Em 2021, empresas captam recorde de US$ 12,1 trilhões

Valor foi obtido com a venda de ações, emissão de dívida mobiliária e contratação de novos empréstimos
-Publicidade-
Só nos Estados Unidos, as empresas levantaram US$ 5 trilhões
Só nos Estados Unidos, as empresas levantaram US$ 5 trilhões | Foto: Reprodução

As empresas captaram um valor recorde de US$ 12,1 trilhões (R$ 68,1 trilhões) em 2021 com a venda de ações, emissão de dívida mobiliária e contratação de novos empréstimos.

Neste momento, a alguns dias do fim do ano, o dinheiro captado já mostra um crescimento de quase 17%, se comparado a 2020, que foi, por si só, um ano histórico. Os números já superam o caixa absorvido em 2019, antes da crise do coronavírus, segundo cálculos do jornal Financial Times, baseados em dados da consultoria Refinitiv.

O ritmo frenético da captação de recursos chama a atenção para o grau de facilidade que caracteriza as condições financeiras em várias partes do mundo, mais notadamente nos Estados Unidos, onde foram levantados mais de US$ 5 trilhões.

-Publicidade-

“Foi um ano realmente sensacional para as empresas”, disse Chris Blum, um alto executivo do banco BNP Paribas, que ajuda a financiar compras alavancadas de controle acionário.

“Prevemos que esse quadro se manterá em 2022. Todo ano a gente meio que pensa que os mercados vão perder esse ritmo frenético, mas ainda assim eles continuam sólidos.”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.