EUA estudam pagar para que empresas saiam da China

A proposta é defendida pelo diretor do Conselho Nacional de Economia da Casa Branca, Larry Kudlow.
-Publicidade-
Larry Kudlow
Foto: Gage Skidmore/Wikimedia
Larry Kudlow Foto: Gage Skidmore/Wikimedia | Larry Kudlow

Conselheiro de economia da Casa Branca propõe que país siga o exemplo do Japão e pague para que empresas saiam do gigante asiático

Larry Kudlow
Larry Kudlow | Foto: Gage Skidmore/Wikimedia
-Publicidade-

Os Estados Unidos podem seguir o exemplo do Japão e pagar para que empresas americanas fechem fábricas na China e se mudem para outros países. A medida foi defendida pelo diretor do Conselho Nacional de Economia da Casa Branca, Larry Kudlow.

“Eu diria 100% de gastos imediatos para transferir plantas, equipamentos, estruturas, propriedades intelectuais. Nós literalmente pagaríamos os custos de mudança das empresas norte-americanas que estão na China”, afirmou Kudlow em entrevista à  Fox Business.

O pacote defendido pelo governo do Japão transfere até US$ 2 bilhões para as empresas do país que retirarem fábricas da China, podendo até transferi-las a um terceiro país. Com isso, o Japão espera diminuir a sua dependência econômica da China.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. UMA MEDIDA IMPORTANTE PARA SE DIMINUIR A DEPENDÊNCIA ECONÔMICA DOS PAÍSES COM A CHINA É TAMBÉM UMA MANEIRA DE SE IR PODANDO TODO ESSE PODER QUE OS CHINESES COMEÇAM A QUERER IMPOR ATRAVÉS DA IDEOLOGIA COMUNISTA PARA TIDO O MUNDO, PENA QUE A MAIOR PARTE DOS PAÍSES POBRES NÃO POSSAM ADOTAR O MESMO PROCEDIMENTO.

  2. O Japão começou a dar o exemplo, vou torcer pro Estados Unidos seguiremos o mesmo caminho.
    E acho que deveria ter sansões contra a China, pela falta de transparência com o vírus que eles criaram.
    A hora é agora, o mundo inteiro está sofrendo por ataques Chineses. Ou vamos continuar apoiando o genocídio, o trabalho escravo e fingindo que não sabemos de nada?

  3. Uma das melhores notícias dos últimos tempos, aliás em breve estes mesmos países irão chegar a conclusão que esta atitude deveria ser tomada há tempos atrás, nada contra o povo Chinês que é nada mais que uma grande vítima do PC Chinês, 95 milhões de pessoas que vivem bem à custa da escravidão de seu povo. O Brasil pode absorver várias oportunidades nesta transferência de empresas que podem sair da China, espero que o governo Bolsonaro tenha seus olhos abertos a estas oportunidades

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site