-Publicidade-

Mercado de cimento cresceu 10,9% em 2020 no Brasil

Maior expansão nas vendas do insumo foi registrada no Nordeste
Brasil, Altamira, 28/11/2014. Cenas gerais do Sítio Belo Monte, em Altamira, no Pará, principal local da construção da segunda maior Usina Hidrelétrica do Brasil e a terceira maior do Mundo. - Crédito:TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:177933
Brasil, Altamira, 28/11/2014. Cenas gerais do Sítio Belo Monte, em Altamira, no Pará, principal local da construção da segunda maior Usina Hidrelétrica do Brasil e a terceira maior do Mundo. - Crédito:TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:177933

Região Nordeste registra a maior expansão nas vendas do insumo

Construção civil não parou durante a pandemia | Crédito: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo

Em 2020, o comércio de cimento aumentou 10,9% no Brasil. Em 2019, foram comercializados 54,8 milhões de toneladas do item no país. No ano seguinte, a quantidade vendida saltou para 60,8 milhões de toneladas. A maior parte do consumo ocorreu no Sudeste do país: 28,4 milhões de toneladas. Entretanto, a expansão mais forte das vendas foi registrada no Nordeste: um aumento de 14,5% de um período para o outro.

O cimento está entre os principais insumos da construção civil — atividade econômica considerada essencial e que, por essa razão, não foi paralisada durante a pandemia.

Leia também: “Japão assina acordos comerciais e tecnológicos com o Brasil”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês