PIS e Pasep são liberados para trabalhadores do setor privado e servidores públicos

Quase 2 milhões de pessoas serão beneficiadas, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência  
-Publicidade-
Os beneficiários podem sacar o dinheiro até 29 de dezembro
Os beneficiários podem sacar o dinheiro até 29 de dezembro | Foto: Divulgação/Agência Brasil

O Programa  de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) referentes a 2020 foram liberados na quinta-feira 17. O PIS será pago aos trabalhadores do setor privado nascidos em agosto, enquanto o Pasep será pago aos servidores públicos com final de inscrição 7. Os beneficiários podem sacar o dinheiro até 29 de dezembro.

Nesse lote, os dois programas beneficiam quase 2 milhões de pessoas, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência. Na terça-feira 15, a primeira parcela foi liberada para os profissionais que nasceram em julho. 

Quem tem direito

-Publicidade-

Os beneficiários são pessoas que receberam até dois salários mínimos mensais — com carteira assinada — e exerceram atividade remunerada por pelo menos 30 dias em 2020.

É preciso ainda estar inscrito no PIS-Pasep há pelo menos cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais.

O PIS leva em consideração o mês de nascimento do trabalhador e é pago pela Caixa Econômica Federal. Já o Pasep leva em conta o último número de inscrição dos servidores e é pago pelo Banco do Brasil.

Qual é a quantia

Os valores do PIS e Pasep podem chegar até um salário mínimo, conforme a quantidade de meses trabalhados em 2020. Só recebe o valor total quem trabalhou os 12 meses. Considerando o aumento do salário mínimo desde janeiro, os valores passam a variar entre R$ 100 a pouco mais de R$ 1,2 mil.

Como consultar e sacar

Trabalhadores da iniciativa privada: podem consultar a situação do benefício no aplicativo Caixa Trabalhador e Caixa Tem. Caso tenham conta poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal, o valor cai automaticamente na conta. Caso não tenham, o valor pode ser recebido por meio da poupança social digital no aplicativo Caixa Tem. Se não for possível a abertura da conta digital, o saque poderá ser realizado com o Cartão Cidadão em lotéricas ou agências da Caixa Econômica Federal.

Servidores públicos: podem consultar a situação do benefício no site do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento 4004-0001, capitais e regiões metropolitanas, ou 0800 729 0001, interior. O pagamento ocorre via crédito em conta para quem tem conta-corrente ou conta poupança no Banco do Brasil. Caso o servidor não possua conta no banco, poderá transferir o valor via TED para a conta que preferir, por meio do site ou nos caixas das agências do banco.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.