-Publicidade-

O que colunistas de ‘Oeste’ têm a dizer sobre a prisão de Daniel Silveira?

Augusto Nunes, Ana Paula Henkel e Guilherme Fiuza comentam decisão do STF
O deputado Daniel Silveira
O deputado Daniel Silveira | Foto: Cleia Viana/Agência Câmara

A edição desta quarta-feira, 17, de Os Pingos nos Is repercutiu o caso do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso a mandado do Supremo Tribunal Federal (STF) por causa de um vídeo divulgado nas redes sociais. Integrantes do programa da rede Jovem Pan e colunistas da Revista Oeste, Ana Paula Henkel, Guilherme Fiuza e Augusto Nunes se manifestaram a respeito. Para o trio de analistas, a Suprema Corte não poderia referendar a detenção do parlamentar — que é apoiador do presidente da República, Jair Bolsonaro.

  • Ana Paula Henkel

“A gente pode discordar da maneira como o deputado se expressou no vídeo. A gente pode condenar as palavras usadas, a maneira como se portou ao ministro [Alexandre de Moraes], mas ele continua com sua imunidade parlamentar. Imunidade que por sinal a gente sempre critica aqui, mas, quando tem de ser colocada para todos da mesma maneira, é jogada para debaixo do tapete. Num país civilizado não existe isso: esse braço de tiranete que ele [Moraes] mostra mais uma vez. Apenas comprova o que, infelizmente, a sociedade brasileira pensa, não do STF, mas da composição que está aí.”

  • Guilherme Fiuza

“Você vê como o debate muitas vezes fica perdido na demagogia de todos os lados e na falta de finalidade. O instituto da imunidade [parlamentar] é para esses casos. É para o parlamentar, que é representante do povo, não ter cassado por atos arbitrários o direito de vocalizar aqueles que representa. A imunidade, que serve muitas vezes para impunidade de políticos, não funciona num caso de liberdade de expressão.”

  • Augusto Nunes

“Tenho vergonha da atual composição do Supremo Tribunal Federal. Sinto desprezo pela maioria dos seus integrantes, e essa aprovação unânime do que fez o Alexandre de Moraes faz com que eu desconfie de que o que estou dizendo se estenda a todos os ministros. Sinto repulsa por ver um Supremo Tribunal Federal agindo como partido e com a pretensão de se tornar partido único. Acho ridícula a postura de semideuses que os ministros adotam. Eu acho ridículo o dialeto que eles falam, os trajes que usam. E acho que o Supremo não merece a confiança dos brasileiros decentes e, por consequência, é muito difícil respeitá-lo. Em resumo, estou dizendo o que disse o deputado Daniel Silveira, mas com outras palavras. Ele deveria, sim, ter se expressado de outra forma para não dar nenhuma chance para ‘os Moraes da vida’. Ele poderia se expressar de maneira mais civilizada, não precisaria usar os termos que usou para dizer a mesma coisa […]. Mas o Supremo não pode agir assim.”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês