-Publicidade-

Alexandre de Moraes defende cota para negros no horário eleitoral

Ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fala em "acomodação discriminatória" no Brasil
Alexandre de Moraes quer cota racial na propaganda eleitoral na TV | Foto: REPRODUÇÃO/WIKIPÉDIA
Alexandre de Moraes quer cota racial na propaganda eleitoral na TV | Foto: REPRODUÇÃO/WIKIPÉDIA | alexandre de moraes - cota para negros

Ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fala em “acomodação discriminatória” no Brasil

alexandre de moraes - cota para negros
Alexandre de Moraes quer cota racial na propaganda eleitoral na TV | Foto: REPRODUÇÃO/WIKIPÉDIA

No que depender de Alexandre de Moraes, o espaço reservado ao horário eleitoral de partidos políticos no rádio e na televisão aberta do Brasil contará com cota racial. De acordo com ele, é preciso que o Poder Judiciário ajude a combater o que define como “acomodação discriminatória” no país — e que em seu entendimento ocorre até no âmbito eleitoral.

Leia mais: “Inquérito das fake news: Alexandre de Moraes é denunciado a órgão internacional”

Dessa forma, Moraes votou a favor de ação que pede distribuição proporcional de recursos e tempo de rádio e TV a candidatos negros. O voto dele foi registrado ontem, em sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para analisar a consulta registrada pela deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ). Conforme defende a petista, é necessário definir novas regras para o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC).

“Nosso tradicional sistema político-eleitoral perpetua a desigualdade social estruturada numa sociedade lamentavelmente racista”

“Esse histórico funcionamento do nosso tradicional sistema político-eleitoral perpetua a desigualdade social estruturada numa sociedade lamentavelmente racista”, disse Moraes enquanto argumentava seu voto. Nesse sentido, se aprovado pela maioria do TSE, partidos políticos terão de lidar com cota para negros durante a campanha eleitoral. Se, por exemplo, negros formarem 30% dos candidatos do PT a vereador por São Paulo, 30% do tempo reservado à legenda para divulgar seus candidatos na TV terá de ser reservado a integrantes negros.

Moraes, contudo, não é o primeiro do TSE a defender a cota para negros no horário eleitoral destinado aos partidos políticos. Assim como ele, outros dois ministros do TSE — que também são do STF — votaram dessa forma: Luís Roberto Barroso e Edson Fachin.

Pedido de vista

O desfecho do julgamento do tema, entretanto, está indefinido. Após o voto de Alexandre de Moraes, o ministro Og Fernandes pediu vista. Com isso, o assunto não tem data estabelecida para voltar à pauta do TSE.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. Como eles não desistem d dividir o povo, no futuro quando se contar essa história q vivemos nos últimos 30 anos, as pessoas vão reparar como a esquerda manipulou o povo até aqui. Simples divido o povo em pequenas classes, transformando elas em minorias, apoio todas elas, e depois elas se juntam e me apoiam. Assim sigo dividindo e manipulando e me mantendo no poder. Como não vimos antes?

  2. Quem é racista, não vota em candidato negro? Eu e meus amigos afro descendente não votamos na cor do candidato, mas na competência do candidato!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês