-Publicidade-

PF prende sócios da Avianca no âmbito da Lava Jato

Dois empresários supostamente estão envolvidos em esquema de corrupção na Transpetro, subsidiária da Petrobras; companhia aérea não é investigada
Agentes da PF cumprem mandados em São Paulo e Rio de Janeiro | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Agentes da PF cumprem mandados em São Paulo e Rio de Janeiro | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | Agentes da PF cumprem mandados em São Paulo e Rio de Janeiro | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Dois empresários estão supostamente envolvidos em esquema de corrupção na Transpetro, subsidiária da Petrobras; companhia aérea não é investigada

pf
Agentes da PF cumprem mandados em São Paulo e Rio de Janeiro
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Os empresários German Efromovich e Jose Efromovich foram detidos preventivamente na manhã desta quarta-feira, 19, na 72ª fase da Operação Lava Jato. Irmãos, ambos são ex-donos e atuais acionistas da Avianca Holdings (a companhia aérea, porém, não é alvo do inquérito). Além disso, controlam o Estaleiro Ilha S.A. (Eisa), que está na mira da Polícia Federal (PF). Os agentes investigam fraudes em licitações e pagamento de propina que envolvem executivos da Transpetro (subsidiária da Petrobras) e o estaleiro da dupla Efromovich. A doca fica na Ilha do Governador, na zona norte do Rio de Janeiro.

De acordo com a PF, os dois empresários fazem parte de um esquema de corrupção na Transpetro que abrange contratos de construção de navios firmados pela estatal com a Eisa. Dessa forma, eles teriam efetuado pagamentos indevidos no valor de R$ 40 milhões a altos funcionários da subsidiária da Petrobras. Em troca, seriam beneficiados para vencer licitações da empresa. Em nota obtida pela CNN Brasil, a Transpetro informa que, “desde o princípio das investigações, colabora com o Ministério Público Federal e encaminha todas as informações pertinentes aos órgãos competentes”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Depois que o Sérgio Machado foi liberado para cumprir pena em sua mansão com vistas pro mar, não levo isso mais a sério esse teatro.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês