Ambientalistas colam as mãos em quadro A Última Ceia e picham mensagem

Ajuntamento protestou contra iniciativa do governo britânico
-Publicidade-
Quadro <i>A Última Ceia</i>, de Leonardo da Vinci | Foto: Michelle M.F./Flickr
Quadro A Última Ceia, de Leonardo da Vinci | Foto: Michelle M.F./Flickr

Militantes do movimento ambientalista Just Stop Oil colaram as mãos na moldura do quadro A Última Ceia, do pintor Leonardo da Vinci, na Royal Academy of Arts, de Londres, nesta terça-feira, 5. Sob a obra, o ajuntamento de esquerda pichou a seguinte mensagem na cor branca: “Sem óleo novo”.

ambientalistas colam as mãos
Ato de ambientalistas na Royal Academy of Arts | Foto: Divulgação/Just Stop the Oil

Segundo os ativistas, a “manifestação artística” se deu em virtude de uma iniciativa do governo britânico de licenciar 40 novos projetos de petróleo e gás nos próximos anos. Os ambientalistas acusaram ainda o primeiro-ministro, Boris Johnson, de empurrar o mundo para uma suposta “crise climática”.

-Publicidade-

Trata-se do terceiro ato do grupo. Ontem, o Just Stop Oil repetiu o ato na paisagem The Hay Wain, do pintor John Constable, na National Gallery, em Londres. Na semana passada, os ambientalistas colaram as mãos em uma pintura de Van Gogh exposta na Galeria Courtauld, também em Londres.

Leia também: “Ambientalistas que não se importam com o meio ambiente”, artigo de Theodore Dalrymple publicado na Edição 92 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.