Argentina cai e Holanda vira 3° destino de produtos do Brasil

Entre outros produtos comprados pelo país europeu estão a soja, o petróleo e demais combustíveis
-Publicidade-
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET | O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET

Entre outros itens comprados pelo país europeu estão a soja, o petróleo e demais combustíveis

argentina
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/INTERNET
-Publicidade-

Atolada numa crise política e econômica, a Argentina governada pelo presidente Alberto Fernández não vai nada bem no cenário externo. De janeiro a agosto deste ano, os produtores de soja do Brasil embarcaram mais de US$ 1 bilhão a portos holandeses, o dobro do valor registrado em igual período do ano passado (US$ 532 milhões), de acordo com levantamento da Secretaria de Comércio Exterior.

Leia também: “Presidente da Argentina contrata Casa da Moeda do Brasil para fabricar dinheiro”

Dessa forma, a Holanda tornou-se o terceiro maior destino das exportações feitas pelo Brasil. Portanto, passou a ocupar o lugar da Argentina, que caiu para a sexta posição. Entre outros produtos comprados pelo país europeu estão o petróleo e demais combustíveis, cuja soma da exportação brasileira para os holandeses chegou a US$ 834 milhões. Em suma, três vezes mais que nos oito primeiros meses do ano passado.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comments

  1. Sempre bom levantar e ler as boas informações do Cristyan. Informação é isto: sem viés político, apenas o que interessa, portanto concisas. Desses precisamos muito aqui no BRASIL. Certamente se a política comercial externa estivesse a desejar fizesse alguma observação. E tbm não puxou saco do GOVERNO, este que por nós foi eleito e vem buscando, como prometeu, abrir o mercado brasileiro em parceria com TODOS que queiram conosco comercializar. Com a contribuição de todos, até do jornalismo independente e sério, mas antes de tudo de cidadãos que honram a sua Pátria, estamos reconstruindo nosso torrão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site