Argentina reclama do Brasil sobre tráfego britânico para as “Malvinas”

Sete aeronaves da Royal Air Force passaram pelo Brasil em janeiro a caminho das Falkland
-Publicidade-
Airbus A-330 da RAF (Foto: reprodução Wikipedia)
Airbus A-330 da RAF (Foto: reprodução Wikipedia)

Daniel Scioli, embaixador da Argentina no Brasil, reclamou junto ao governo brasileiro contra o “aumento significativo” dos voos militares britânicos que fazem escala em nosso território a caminho das ilhas Falkland – que eles chamam de Malvinas.

Segundo a revista AeroIn, entre os dias 4 e 28 de janeiro sete aeronaves da Royal Air Force passaram pelo Brasil a caminho das ilhas. Na nota diplomática, o governo argentino declara que “agradece que o governo brasileiro procure restringir a concessão de licenças para aeronaves militares britânicas provenientes ou com destino às Ilhas Malvinas apenas a casos estritamente humanitários”.

O governo britânico esclareceu que o aumento dos voos da RAF se deve ao início das operações na Antártida.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

24 comentários Ver comentários

  1. “Agradecemos que o governo argentino caia na real e entenda que as ilhas são território britânico desde sempre, e que los hermanos já levaram ferro lá uma vez. Sugere-se ao governo argentino, também, que cuide do próprio quintal. Saudações”.

  2. Esses socialistas não estão contente de ter acabado com a Argentina, agora querem estender ate essa ilha, idiotas! só eles para achar que o povo lá quer trocar a libra por peso!

  3. O cara quer mandar no Brasil!!! Cuidem da sua própria nação e parem de desviar a atenção da fome e da pobreza em que vocês mergulharam a Argentina, comunistas safados!

  4. 99% da população das ilhas votaram para permanecer sob o domínio britânico! Insistir no erro de querer dominá-las é colocar os interesses do Estado acima dos da população e isso é um crime.

  5. A velha e desgastada fórmula de desviar a atenção do fato realmente drástico: o país indo pro brejo. Daí começam a dizer que os ingleses preparam operações militares. O Brasil deve ignorar totalmente esse pedido absurdo.

  6. Somos neutros nessa disputa entre Argentina e Inglaterra, assim como amigos de ambos os países. Não tem cabimento tal reclamação diplomática argentina.

  7. A Argentina hoje é um país comunista, Inglaterra e Brasil democracias, é lógico que comunistas reclamam até da sombra que os seguem, pois isso deixem-os ladrando enquanto a carruagem passa. Bay bay.

  8. Joe Biden não quer que o Presidente vá à Rússia e a Argentina não quer que o Brasil permita sobrevoos dos ingleses por aqui, a caminho das ilhas deles. Qual é o problema dessa gente? Biden acabou de deportar uma galera de brasileiros, inclusive crianças e o Brasil reconhece as leis americanas e as respeita. Que tal cada um cuidar do seu quadrado?

  9. O governo britânico têm acordos diplomáticos e militares com o Brasil. Os territórios envolvidos no vôo são, ou brasileiros ou britânicos. O governo argentino deveria se preocupar com a desarticulação de sua matriz produtiva provocada pela má gestão socialista!

  10. Era só não ter perdido a guerra que vocês não teriam este problema.
    Argentinos perdedores, como sempre. Não sei porque ainda damos relevância a estes socialistas…

    1. Que aliás, perderam por pura incompetência. Nunca a Royal Navy esteve tão mau das pernas como na época da guerra. Os argentinos são tão arrogantes que as três forças não conversavam entre si, tinha força que não sabia detonar a espoleta da bomba e não pediu ajuda para a outra. Procure as fotos dos navios atingindos pelas bombas que não explodiram.

  11. Primeiro é necessário saber e eu pelo menos não sei, se este país reconheceu aquelas ilhas pertencentes à Argentina. Se reconheceu, aí sim, eles tem toda a razão de protestar. Se não reconheceu, então se calem e deixem de mimimi.

    1. Na época da guerra das Falklands o Brasil era governado pelo Presidente Figueiredo. Apesar de termos ficado “neutros” não permitimos que nosso território fosse utilizado ou ultrapassado por aeronaves britânicas, incluindo nosso mar territorial. O Brasil reconhece os termos do tratado de paz assinado ao fim guerra. Logo, é território britânico!

      1. Houve uma aeronave com problemas que pousou no RJ, mas foi um incidente.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.