Canadá anuncia boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim

Estados Unidos, Grã-Bretanha e Austrália também não enviarão representantes políticos à competição
-Publicidade-
O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau
O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau | Foto: MSC/MCI

Nenhum representante do governo do Canadá vai visitar a China durante os Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim. O primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, anunciou a decisão na quarta-feira 8.

A medida ocorre em retaliação por violações aos direitos humanos cometidas pelas autoridades chinesas, mas não impede os atletas de participarem da competição.

“Muitos parceiros ao redor do mundo estão extremamente preocupados pelas violações repetidas aos direitos humanos cometidas pelo governo chinês”, disse o primeiro-ministro canadense. “Por essa razão, anunciamos hoje que não enviaremos qualquer representação diplomática para as Olimpíadas de Pequim”.

-Publicidade-

Do mesmo modo, Estados Unidos, Reino Unido e Austrália também anunciaram o boicote diplomático aos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim.

“Os atletas do Team USA têm nosso total apoio”, declarou a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, na segunda-feira. “Estaremos 100% com eles, enquanto torcemos a partir de casa”. Ela argumentou que a presença de políticos ou diplomatas norte-americanos não poderia ocorrer “diante do genocídio e dos crimes contra a humanidade em Xinjiang e outras violações dos direitos humanos” praticados pelo governo chinês.

O premiê, Britânico Boris Johnson, em audiência no parlamento ontem, disse que “vai haver efetivamente um boicote diplomático às Olimpíadas de Inverno em Pequim”.

“A Austrália não se desviará de uma posição forte na defesa dos interesses da Austrália e, obviamente, não é surpresa que não enviaremos representantes diplomáticos australianos para estes jogos”, afirmou ontem o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.