Chile libera injeção da CoronaVac para crianças a partir de 6 anos

Ministério da Saúde se baseou em estudo chinês
-Publicidade-
O imunizante chinês tem 50,3% de eficácia
O imunizante chinês tem 50,3% de eficácia | Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo

Crianças e adolescentes de 6 a 17 anos terão de tomar a CoronaVac. É o que decidiu o Instituto de Saúde Pública do Chile (ISP), na segunda-feira 6. Vinculado ao Ministério da Saúde daquele país, o órgão reuniu técnicos para participarem de uma avaliação, baseada em um estudo chinês feito com mais de 500 crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. O levantamento estrangeiro teria identificado a produção de anticorpos contra o novo coronavírus nos jovens.

Em nota, o ISP informou que a aplicação a partir de 6 anos foi escolhida porque os “dados existentes garantem uma boa resposta imune à vacina”. Também foi destacado que o imunizante teria um “bom perfil de segurança”. A decisão de injetar o produto em crianças se deu pela chegada da variante Delta, comunicou o ISP. Atualmente, a CoronaVac está aprovada para uso de emergência em crianças na Indonésia e na China. O imunizante tem 50,3% de eficácia.

Leia também: “Precisamos falar sobre a CoronaVac”, reportagem publicada na Edição 67 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro