Cidade inglesa remove estátua clandestina de ativista negra

Autoridades de Bristol avisam que escultura foi instalada de modo "clandestino" no lugar em que antes havia obra em homenagem ao traficante de escravos Edward Colston
-Publicidade-
Jen Reid, a homenageada | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Jen Reid, a homenageada | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM | jen reid - estátua - bristol - marc quinn

Autoridades de Bristol avisam que escultura foi instalada de modo “clandestino” no lugar em que antes havia obra em homenagem ao traficante de escravos Edward Colston

jen reid - estátua - bristol - marc quinn
Jen Reid, a homenageada | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
-Publicidade-

Colocada no lugar em que até o início de junho contava com homenagem ao comerciante e traficante de escravos Edward Colston, a estátua em referência a Jen Reid, manifestante negra que foi às ruas no último mês, foi removida pela prefeitura de Bristol. De acordo com a agência de notícias Ansa, a nova escultura foi inserida de modo “clandestino”. Com isso, a obra não ficou 24 horas exposta para o público.

Leia mais: “Petistas se vestem de antifas e pedem saída de Bolsonaro

A instalação da estátua em homenagem a Jen Reid foi liderada por seu criador, o artista denominado Marc Quinn. Pelo Instagram, ele comemorou a inserção da obra em espaço público. Agora, conforme divulgado pelas autoridades de Bristol, o escultor terá de arcar com gastos públicos feitos para remover a peça. Por ora, a estátua ficará em um galpão da cidade, avisa a prefeitura.

O prefeito de Bristol, Marvin Rees, indicou que a estátua em homenagem à manifestante negra poderá ser reinstalada no mesmo local, mas desde que essa seja a vontade da população. O político reforça que haverá escolha pública para definir a obra que ocupará o espaço que por mais de 100 anos era destinado à memória de Edward Colston, cuja estátua foi jogada em um rio por manifestantes no dia 7 de junho, conforme noticiou Oeste.

https://www.instagram.com/p/CCqaS_AHJAe/

A homenageada

Alçada à condição de homenageada, Jen Reid é uma estudante britânica. Negra, ela foi uma das protagonistas do protesto que culminou na remoção da homenagem então prestada ao traficante de escravos. Na ocasião, ela se tornou símbolo do ato. Isso porque subiu ao pedestal em que a centenária escultura ficava e deixou-se fotografar com um braço erguido e de punho cerrado. A imagem, aliás, foi reproduzida por Marc Quinn.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.