-Publicidade-

Com Trump fora da Casa Branca, imprensa dos EUA perde audiência

Telespectadores consideram Joe Biden "chato demais", avalia consultoria
A mídia impressa também foi impactada
A mídia impressa também foi impactada | Foto: Tia Dufour/Casa Branca

Os veículos de comunicação dos Estados Unidos vem perdendo audiência e leitores desde que Donald Trump deixou a Presidência. Os telespectadores consideram o democrata Joe Biden “chato demais”, segundo análise da consultoria Nielsen. A rede de notícias CNN, por exemplo, vivencia uma queda repentina, com o desaparecimento de mais da metade de sua audiência entre janeiro e a primeira quinzena de março no horário nobre (20h30-22h). Por outro lado, os concorrentes da emissora MSNBC e Fox News estão melhores, apesar de também registraram queda nos pontos do “Ibope” norte-americano.

A mídia impressa é outra impactada. De esquerda, o jornal New York Times perdeu quase 20 milhões de visitantes em seu site entre janeiro e fevereiro. O efeito se estende ao Washington Post, de oposição ao Partido Republicano: quase 30 milhões, de acordo com dados da empresa Comscore. Ouvido pela agência de notícias AFP, o professor da Universidade de Hatford Adam Chiara avalia que as pessoas estão interessadas em notícias sobre Trump. “Querem saber o que está acontecendo hoje com ele”, observou o especialista, ao mencionar que a preferência da mídia por Biden enfraqueceu os jornais.

Leia também: “A obsessão da imprensa por Donald Trump”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 36 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Quem diria que a mídia que derrubou Trump, sentiria falta dele… aguardemos as mídias sociais se ele lançar outra rede sociais.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.