Como era o Irã antes da revolução islâmica?

O colunista Dagomir Marquezi explica, em artigo publicado na Edição 50 da ‘Revista Oeste’
-Publicidade-
A cultura iraniana se transformou radicalmente ao longo da história
A cultura iraniana se transformou radicalmente ao longo da história | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

“O Irã é desde seu início um caldeirão de culturas e relacionamentos étnicos. A antiga civilização persa produziu uma das culturas mais ricas de toda a História. Era uma potência regional. No reinado de Xerxes I, a Pérsia dominava a Babilônia e o Egito e entrou numa lendária guerra com a Grécia.

Uma nova fase começou com as invasões árabes e a conversão ao islamismo no século 7. A fusão das culturas árabe e persa gerou uma riqueza ecumênica na arte, na literatura e na arquitetura. A religião muçulmana vivia sua ‘Era de Ouro’, longe dessa caricatura obscurantista de hoje. A antiga Pérsia era generosa em ciências, medicina, filosofia e tecnologia.”

-Publicidade-

Os parágrafos reproduzidos acima fazem parte do artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 50 da Revista Oeste, que foi ao ar na sexta-feira 5.

Revista Oeste

A Edição 50 da Revista Oeste vai além da coluna de Dagomir Marquezi sobre a transformação cultural iraniana. A publicação digital conta com reportagens especiais e artigos de J. R. Guzzo, Augusto Nunes, Guilherme Fiuza, Ana Paula Henkel e Rodrigo Constantino.

Startup de jornalismo on-line, a Revista Oeste está no ar desde março de 2020. Sem aceitar anúncios de órgãos públicos, o projeto é financiado diretamente por seus assinantes. Para fazer parte da comunidade que apoia a publicação digital que defende a liberdade e o liberalismo econômico, basta clicar aqui, escolher o plano e seguir os passos indicados.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.