Coronavírus atinge modelo familiar italiano

Mais de 4 milhões de italianos tem mais de 80 anos de idade. A Itália é o país com a população mais idosa da União Europeia, 23% dos seus mais de 60 milhões de habitantes estão acima dos 65 anos.
-Publicidade-
Posto de atendimento da covid-19 em Pádoa, Itália 
Amarvudol/Wikimedia
Posto de atendimento da covid-19 em Pádoa, Itália Amarvudol/Wikimedia

Idosos que sempre estão muito próximos de seus filhos e netos tiveram de se afastar em decorrência da epidemia que assola o país

Mais de 4 milhões de italianos têm mais de 80 anos de idade. A Itália é o país com a população mais idosa da União Europeia: 23% de seus mais de 60 milhões de habitantes estão acima dos 65 anos.

O coronavírus é extremamente cruel com os mais idosos. Segundo o Istituto Superiore di Sanità35% das mortes na Itália foram de pessoas entre 70 e 79 anos e 43% de idosos com idade entre 80 e 89 anos.

-Publicidade-
Posto de atendimento da covid-19 em Pádua, Itália
Foto: AMARVUDOL / WIKIMEDIA

O jornal Financial Times afirma que a pandemia está afetando muito o modelo social italiano, reconhecido por ser muito familiar, com os parentes sempre próximos. Com o coronavírus, isso teve de mudar.

“Meus pais não veem seus netos faz uma semana, meu pai tem problemas de saúde e estamos muito preocupados com ele”, afirmou Paola, uma italiana de 38 anos que costuma visitar os pais com seus dois filhos diariamente.

Muitos italianos vivem muito perto, ou até mesmo na mesma casa que seus familiares idosos, o que torna políticas de quarentena e autoisolamento mais complicadas. “Isso está afetando a Itália fortemente — a essência da sociedade italiana é o respeito e a participação dos mais velhos”, afirmou Andrea Prencipe, reitor da Libera Università Internazionale degli Studi Sociali Guido Carli, em Roma.

De acordo com pesquisa do instituto europeu Eurostat, 66% dos italianos entre 18 e 34 anos moram com os pais, enquanto a média europeia é de 48%.

A conexão entre as famílias do país é tão forte que, quando anunciou que a Itália entraria em quarentena, o primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, fez um apelo: “Nossos hábitos devem mudar imediatamente. Pelo amor que sentimos por nossos pais, nossos avós. Precisamos fazer isso agora, não temos mais tempo”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.