Agência Europeia recebe pedido de uso emergencial da vacina da Oxford

O órgão promete avaliar a solicitação em curto prazo
-Publicidade-
A vacina é produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca
A vacina é produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca | Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) — órgão equivalente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil — disse ter recebido nesta terça-feira, 12, o pedido de aprovação para uso emergencial da vacina da Oxford contra covid-19 da empresa farmacêutica AstraZeneca. O órgão promete avaliar o pedido em prazo curto.

Um parecer sobre a autorização condicional pode ser emitido até 29 de janeiro durante reunião do Comitê de Medicamentos Humanos (CHMP) da agência, disse a EMA em comunicado.

A nota também diz que, durante a revisão da vacina, já foram avaliados dados de testes em andamento na Grã-Bretanha, Brasil e África do Sul. Informações adicionais do imunizante foram enviadas pela AstraZeneca e estão em análise.

-Publicidade-

Em 27 de junho, o Ministério da Saúde brasileiro anunciou a compra da tecnologia para produção na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Na sexta-feira 8, o pedido emergencial para o uso da vacina foi feito junto à Anvisa.

Leia também: “Fiocruz faz pedido de uso emergencial da vacina da Oxford”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.