Em desfile suntuoso, Egito transfere múmias de faraós a novo museu

Por cauda da covid-19, o turismo no país foi quase todo interrompido e em dos objetivos do evento foi despertar o interesse dos turistas
-Publicidade-
Cerimônia de transferência de múmias em 03/04/2021 | Foto: Reprodução/Ministério do Turismo e Antiguidades
Cerimônia de transferência de múmias em 03/04/2021 | Foto: Reprodução/Ministério do Turismo e Antiguidades

O Egito fez neste sábado 3 um grande desfile pelas ruas do Cairo para transportar múmias de faraós. O comboio levou 18 reis e 4 rainhas do Museu Egípcio, na praça Tahrir, para o Museu Nacional da Civilização, que fica a cerca de 5 quilômetros de distância.

Para garantir proteção, as 22 múmias foram colocadas em cápsulas especiais, preenchidas com nitrogênio. Os veículos também passaram por adaptações para poder fazer o transporte dos artefatos com estabilidade. As peças foram transportadas pelas ruas que margeiam o rio Nilo.

-Publicidade-

Leia mais: “Europeus planejam ‘turismo da vacina’ na Rússia”

Um dos objetivos do evento foi despertar o interesse dos turistas pelas antiguidades do país. Por causa das restrições impostas pela covid-19, o turismo no Egito foi quase todo interrompido.

Essas múmias foram descobertas em 1871, em dois sítios arqueológicos. Entre elas estão a de Ramsés II, Seti I, e Ahmose-Nefertari.

Redes Sociais

Nas redes sociais há textos que relacionam o bloqueio do Canal de Suez e duas tragédias recentes no país (um acidente de trem e um incêndio) à “maldição dos faraós”.

Cerimônia

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.