Estados norte-americanos suspendem aborto

Procedimento será permitido apenas em caso de emergência [caption id="attachment_240466" align="alignnone" width="1920"] Foto: Pixabay[/caption] Os Estados do Texas e Ohio, nos Estados Unidos, suspenderam todas as operações não urgentes, incluindo…
-Publicidade-

Procedimento será permitido apenas em caso de emergência

Foto: Pixabay

Os Estados do Texas e Ohio, nos Estados Unidos, suspenderam todas as operações não urgentes, incluindo abortos, devido à crise causada pela pandemia de coronavírus.

-Publicidade-

Defensores dos direitos da mulher criticaram a decisão alegando que se trata de uma manobra “ideológica” e que o aborto não pode esperar.

O governador republicano do Texas, Greg Abbott, ordenou que se adiem “intervenções que não são imediatamente necessárias”, para garantir a disponibilidade de leitos para os pacientes com covid-19 e equipamentos de proteção para a equipe médica.

A ordem se aplica a abortos, exceto em casos de perigo para a vida da mãe, disse o procurador-geral do Estado conservador Ken Paxton.

“Aqueles que violarem a ordem do governador serão punidos em todo o rigor da lei”, disse ele em comunicado, citando penas de até 180 dias de prisão e uma multa de mil dólares, segundo registro da agência AFP.

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.