-Publicidade-

EUA acusam China de praticar genocídio contra uigures

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, afirmou que os abusos ocorrem desde 2017
Os uigures, uma minoria étnica muçulmana, habitam majoritariamente a região de Xinjiang, na China
Os uigures, uma minoria étnica muçulmana, habitam majoritariamente a região de Xinjiang, na China | Foto: Reprodução/Twitter

Os Estados Unidos classificaram a China como autora de um genocídio contra a humanidade pela forma como reprimiu os muçulmanos uigures na região de Xinjiang, afirmou o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, nesta terça-feira, 19.

Segundo os EUA, os chineses praticam abusos desde março de 2017.

“Após um exame cuidadoso dos fatos disponíveis, determinei que a República Popular da China, sob direção e controle do Partido Comunista Chinês, cometeu genocídio contra os uigures, predominantemente muçulmanos, e outros grupos étnicos e religiosos minoritários em Xinjiang”, disse Pompeo em comunicado.

“Acredito que tal genocídio está em andamento, e que estamos testemunhando uma tentativa sistemática de destruir os uigures pelo partido-Estado chinês”, acrescentou.

A China construiu complexos em Xinjiang, no oeste do território, descritos como “centros de treinamento vocacional” para erradicar o extremismo e dar às pessoas novas habilidades. Em países ocidentais, essas construções são chamadas de campos de concentração.

Pequim nega as acusações de abuso.

Leia também: “EUA pressionam China por repressão ao povo uigur”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês