Europa se prepara para interrupção da gás natural russo

Gasoduto Nord Stream fará manutenção na quarta-feira 31
-Publicidade-
O Gasoduto Nord Stream fechará para manutenção
O Gasoduto Nord Stream fechará para manutenção | Foto: Reprodução

A Rússia fechará o Gasoduto Nord Stream, na quarta-feira 31, para fazer uma manutenção em sua estrutura. A Europa desconfia que o fornecimento de gás natural possa não ser retomado, como mostra reportagem publicada nesta terça-feira, 30, pelo The Wall Street Journal. A preocupação tem um motivo: a demanda pelo combustível está crescendo, visto que as temperaturas estão caindo aceleradamente.

Seja qual for o resultado, as autoridades europeias e os empresários do setor de energia dizem que o continente enfrentará uma alta de preços. Os esforços para substituir as importações russas colidem com a limitação dos suprimentos disponíveis e com as regulamentações dos países, que desencorajam o uso de hidrocarbonetos.

-Publicidade-

Em razão da queda de consumo neste ano, a Europa está a caminho de garantir gás natural suficiente para evitar o racionamento. No entanto, os governos estão lutando para garantir suprimentos para os próximos anos.

Mesmo que o Nord Stream volte a abrir, conforme prometido pelo gigante russo Gazprom, poucos políticos e economistas ocidentais pensam que a Europa receberá gás suficiente para 2023.

Os gasodutos de países mais distantes estão funcionando em plena capacidade. No entanto, especialistas avaliam que essa medida não será suficiente, e a Europa continuará a enfrentar uma alta de preços.

Produtores distantes, como Estados Unidos e Catar, precisam de pelo menos dois anos para atender à demanda europeia. E, como muitos países pretendem reduzir o uso de gás fóssil no longo prazo, seus governantes têm relutado em assinar contratos longos — como os produtores insistem. Nações ricas em gás, como o Canadá, não podem aumentar a produção. Isso porque suas legislações sobre mudanças climáticas limitam as emissões de dióxido de carbono.

Os países da UE estão discutindo propostas para limitar os preços da eletricidade em todo o bloco. Outros Estados também estão reavaliando suas legislações ambientais, que previam o fechamento de usinas nucleares e a redução de combustíveis como petróleo e carvão.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.