General chinês ameaça invadir Taiwan

A China vai atacar Taiwan em caso de qualquer tentativa de independência da ilha. A ameaça foi feita por um general, em uma escalada contra a ilha.
-Publicidade-
O general chinês Li Zuocheng | Foto: PRC/Divulgação
O general chinês Li Zuocheng | Foto: PRC/Divulgação | General- China-Taiwan

Li Zuocheng afirmou que não vai tolerar separatismo; governo taiwanês disse que nunca vai fazer parte da República Popular da China

General- China-Taiwan
O general chinês Li Zuocheng | Foto: PRC/Divulgação

A China vai atacar Taiwan em caso de qualquer tentativa de independência da ilha. A ameaça foi feita por um general nesta sexta-feira, em uma escalada contra o território democrático.

-Publicidade-

O discurso foi feito pelo chefe do Estado Maior das Forças Armadas, general Li Zuocheng, que também é membro da Comissão Central Militar do regime ditatorial.

Ele comentou isso no aniversário de 15 anos da “Lei Anti-Secessão”, que dá base legal a uma ação militar caso Taiwan tente oficialmente se separar da China, de acordo com a Reuters.

Veja também: “Em cerimônia de posse, presidente de Taiwan reafirma a autonomia da ilha”

“Se a possibilidade da reunificação pacífica não for mais possível, as forças armadas do povo vão, como todo o povo, tomar as medidas necessárias para esmagar todo plano ou ação separatista”, afirmou o general.

Apesar da China nunca ter renunciado da possibilidade de usar a força para tomar o controle de Taiwan, é raro um militar falar isso de forma clara. Os comentários ocorrem em meio à polêmica da China impondo uma lei de segurança nacional em Hong Kong, um território que até então possuía uma certa autonomia.

MAIS: “Taiwan oferece abrigo a quem fugir da repressão chinesa em Hong Kong”

Reação

Taiwan reagiu a ameaça da ditadura chinesa, afirmando que essas falas são uma violação da lei internacional e que a ilha jamais fará parte da República Popular da China.

“O povo de Taiwan nunca aceitará a ditadura e jamais se curvará à violência”, afirmou o Conselho de Assuntos com o Continente de Taiwan, que também disse que a “força e decisões unilaterais”, não vão resolver o problema.

Veja também: “Por Taiwan, China tenta pressionar a Câmara dos Deputados”

 

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. A China deve renunciar a ditadura. E logo. Não deve haver mais espaço para ditaduras no planeta. Que os chineses comecem a se movimentar em nome da liberdade

  2. De uns anos para cá, acho que a Terceira Guerra Mundial será asiática, principalmente, com CHINA, CORÉIA DO NORTE, RÚSSIA atacando TAIWAN, JAPÃO, CORÉIA DO SUL, HONG KONG. É o avanço do comunismo disfarçado de progressistas para dominar e escravizar os homens livres.

  3. com certeza a esquerdalha brasileira se alinhará ao Partido Comunista Chinês nesta ‘ação democrática’ do general. Esquerda é doença séria e precisa ser erradicada com confinamento eterno para seus portadores.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.