Jornal alemão contrata russa que protestou na TV contra a guerra

Marina Ovsyannikova se manifestou contra a invasão da Ucrânia durante um telejornal de emissora estatal
-Publicidade-
Protesto rendeu a Marina Ovsyannikova multa na Rússia e nova oportunidade de emprego
Protesto rendeu a Marina Ovsyannikova multa na Rússia e nova oportunidade de emprego | Foto: Reprodução/Twitter

O jornal alemão Die Welt anunciou nesta segunda-feira, 11, que contratou Marina Ovsyannikova, jornalista russa que ficou célebre recentemente por protestar contra a guerra na Ucrânia ao vivo, em um telejornal de uma TV estatal de seu país.

O protesto de Ovsyannikova aconteceu em 14 de março, nas primeiras semanas do conflito. No episódio, a redatora entrou no estúdio do Primeiro Canal (Piervy Kanal) durante o principal noticiário noturno e exibiu um cartaz no qual foi possível ler frases como “Não acreditem em propaganda” e “Eles estão mentindo para vocês”.

Depois do protesto, a jornalista foi detida e interrogada por 14 horas. Ovsyannikova foi na sequência liberada, mas obrigada a pagar uma multa de 30 mil rublos (R$ 1,4 mil), porque, segundo a decisão, violou as regras relativas a protestos não autorizados no país.

Dias depois do incidente, Ovsyannikova afirmou que estava deixando o emprego, mas não aceitou uma oferta de asilo vinda do presidente francês, Emmanuel Macron.

Ulf Poschardt, editor-chefe do Die Welt, elogiou a “coragem, em um momento decisivo”, de Ovsyannikova e disse que a jornalista “defendeu as virtudes jornalísticas mais importantes, apesar da ameaça de repressão estatal”.

A Rússia recentemente tornou ilegal chamar a guerra na Ucrânia de “invasão”, repassando a orientação a organizações de notícias controladas pelo governo. A diretriz oficial é para que o conflito seja descrito como “operação militar especial”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Caso essa jornalista passar com um cartaz protestando contra o Olaf Chucrute atrás da apresentadora de algum jornal alemão será deportada diretamente para a Sibéria.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.