Navio venezuelano afunda após tentar interceptar embarcação de cruzeiro

Navio da Marinha da Venezuela teria se chocado de propósito com a embarcação alemã.
-Publicidade-
O navio de cruzeiro Resolute
Foto:Rab,Drive/Wikimedia
O navio de cruzeiro Resolute Foto:Rab,Drive/Wikimedia

O Naiguata  afundou após colidir de forma proposital com o Resolute; Toda a tripulação foi resgatada com segurança

O navio de cruzeiro Resolute
Foto:Rab,Drive/Wikimedia

Um navio da Marinha da Venezuela colidiu de forma proposital com um navio de cruzeiro alemão em águas internacionais próximas à costa da América do Sul, informa a Deutsche Welle.

-Publicidade-

No momento do acidente, madrugada do dia 31, o Resolute estava com a uma tripulação de 32 marinheiros e nenhum passageiro estava a bordo.

De acordo com a proprietária do navio, a Hapag-Lloyd, a embarcação foi alvo de um “ato de agressão” da Marinha da Venezuela enquanto se dirigia a Ilha de Tortuga, na Colômbia, para uma manutenção de rotina.

O Resolute teria sido interceptado pelo ANBV Naiguata, da Armada Venezuela, sendo acusado de violar as águas territoriais do país e ordenando que o navio se dirigisse a Ilha De Margarita.

Segundo a empresa, o capitão pediu um tempo para contatar os seus superiores. Nesse meio tempo, o navio foi alvejado pela barco venezuelano.

O navio militar, muito menor que a de cruzeiro, colidiu propositalmente e logo começou a afundar. Os seus 44 tripulantes foram logo resgatados por um terceiro navio. O Resolute só sofreu danos leves.

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, Afirmou que o incidente foi um “ato de terrorismo e pirataria” e ordenou uma investigação. Ainda segundo Maduro, o navio da empresa alemã teve um comportamento agressivo e que atacou o banco venezuelano.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.