Nova Zelândia quer proibir venda de cigarros para as próximas gerações

Com a medida, qualquer pessoa nascida depois de 2008 não poderá comprar cigarros ou produtos derivados do tabaco
-Publicidade-
Com a nova lei, a partir de 2027 a restrição será elevada em um ano a cada doze meses
Com a nova lei, a partir de 2027 a restrição será elevada em um ano a cada doze meses | Foto: Reprodução

A Nova Zelândia quer aumentar as restrições para a compra de cigarro. A ideia é aumentar progressivamente a idade mínima permitida para o consumo do tabaco. A proposta foi apresentada nesta quinta-feira, 9.

Com a medida, qualquer pessoa nascida depois de 2008 não poderá comprar cigarros ou produtos derivados do tabaco, de acordo com a lei que deve ser encaminhada ao Parlamento até junho do próximo ano. A expectativa é aprovar o texto até o fim de 2022.

Atualmente, a Nova Zelândia proíbe a venda de cigarro a menores de 18 anos. Com a nova lei, a partir de 2027 a medida será aumentada em um ano a cada doze meses. Com isso, uma pessoa de 14 anos em 2027 não poderá comprar cigarros aos 60 anos, em 2073.

-Publicidade-

Isso irá impedir que a geração que neste momento chega aos 18 anos nunca poderá comprar cigarro de maneira legal, disse a ministra adjunta da Saúde, Ayesha Verrall.

“Queremos garantir que as pessoas nunca comecem a fumar. À medida que envelhecem, elas e as gerações futuras nunca poderão adquirir cigarro legalmente, porque a verdade é que não existe uma idade segura para começar a fumar”, argumentou.

Verrall destacou que o governo também deve legislar para restringir os locais de venda de cigarro e permitir apenas produtos com baixo teor de nicotina no mercado para reduzir as probabilidades de vício das pessoas.

A Nova Zelândia quer reduzir sua taxa nacional de fumantes para 5% até 2025, com o objetivo de eventualmente eliminá-la por completo. No momento, 13% dos adultos da Nova Zelândia fumam.

O ministério da Saúde afirmou que fumar causa um em cada quatro cânceres e continua sendo a principal causa de morte evitável para a população do país de cinco milhões de pessoas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. Bom, então provavelmente extinguirão o câncer do país em cinquenta anos? Duvido! Enquanto isso, distribuirão muita maconha, cocaína, anfetaminas e ansiolíticos pelos jardins do paraíso, e o mundo perfeito se tornará realidade. Faz-me rir…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.