OMS recomenda vacinação contra malária na África Subsaariana

Decisão pode revigorar a luta contra a doença
-Publicidade-
Vacinação contra malária é liberada
Vacinação contra malária é liberada | Foto: Reprodução/Pexels

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou nesta quarta-feira, 6, o uso generalizado da vacina da malária em regiões com transmissão moderada e alta da doença. A decisão baseia-se em resultados de um teste em andamento que contemplou países como Gana, Malawi e Quênia, na África. Desde 2019, mais de 800 mil crianças participaram do estudo.

A vacina RTS,S/AS01 (RTS,S) deverá ser aplicada em crianças na África Subsaariana. Segundo a OMS, o público infantil da região localizada abaixo do Deserto do Saara é um dos mais afetados pela doença. Anualmente, mais de 260 mil crianças com menos de 5 anos morrem em decorrência da malária.

“Há muito esperamos por uma vacina eficaz contra a malária. Agora, pela primeira vez, temos um imunizante recomendado para uso generalizado”, celebrou Matshidiso Moeti, diretora regional da OMS para a África.

-Publicidade-

“A recomendação de hoje oferece um vislumbre de esperança para o continente que carrega o fardo mais pesado da doença, e esperamos que mais crianças africanas sejam protegidas e se tornem adultos saudáveis”, completou Moeti.

Leia mais: “África do Sul aprova uso de ivermectina no combate à covid-19”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.