Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA voltam a cair

Cerca de 12 mil norte-americanos deixaram de solicitar o benefício
-Publicidade-
Os norte-americanos estão deixando de solicitar o auxílio-desemprego
Os norte-americanos estão deixando de solicitar o auxílio-desemprego | Foto: Reprodução/Unsplash

O número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos diminuiu na semana passada, sinalizando a recuperação econômica do país frente à pandemia de coronavírus. Os pedidos iniciais do benefício caíram em 12 mil, para 375 mil, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 12, pelo Departamento do Trabalho.

Na semana anterior, o total de pedidos foi revisado para cima, de 385 mil para 387 mil. O número de pedidos continuados, por sua vez, apresentou recuo de 112,8 mil na semana encerrada em 31 de julho, para 2,81 milhões. Esse indicador é divulgado com uma semana de atraso.

Os pedidos de auxílio-desemprego permanecem acima do nível pré-pandemia, de 256 mil, embora tenham caído de um recorde de 6,14 milhões no início de abril de 2020.

-Publicidade-

Recuperação lenta

Os Estados Unidos temem que o aumento de casos de coronavírus, impulsionado pela variante Delta, possa retardar a recuperação do emprego em meio à escassez de trabalhadores.

No fim de junho, houve recorde de 10,1 milhões de vagas de trabalho abertas. Mesmo assim, cerca de 8,7 milhões de norte-americanos estão oficialmente desempregados.

Leia também: “Senado dos EUA aprova pacote de US$ 1 trilhão para infraestrutura”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro