Revista Oeste - Eleições 2022

Polícia do Canadá reprime manifestações e prende 50

Com cassetetes e spray de pimenta os policiais tentam acabar com os protestos a favor da liberdade
-Publicidade-
Canadenses apoiando o Comboio da Liberdade contra a obrigação da vacina e as medidas restritivas
Canadenses apoiando o Comboio da Liberdade contra a obrigação da vacina e as medidas restritivas | Foto: Shutterstock

Enquanto marcham em busca de liberdade, manifestantes enfrentam a truculência policial em Ottawa, na capital do Canadá. Segundo o jornal canadense Le Devoir, “os manifestantes reunidos no local, entre os quais encontramos várias crianças, não parecem dispostos a desistir”.

Inicialmente puxada pelos caminhoneiros, a mobilização contra a obrigatoriedade da vacina agrupa outras categorias, como ex-policiais, veteranos do Exército e desempregados contrários às medidas restritivas.

No sábado 19, a polícia, armada com cassetetes e spray de pimenta, forçou centenas de manifestantes para fora de um acampamento em frente ao Parlamento do país.

-Publicidade-

Vídeos publicados nas redes sociais mostram a dimensão dos protestos em Calgary, cidade na costa oeste do Canadá, na província de Alberta, a cerca de 12 horas de carro de Vancouver.

O chefe de polícia interino de Ottawa, Steve Bell, disse que os policiais enfrentaram “uma enxurrada de resistência” de manifestantes que permaneceram no local mesmo depois de vários avisos de que poderiam ser presos.

A polícia reiterou pelo Twitter o apelo aos manifestantes: “Devem ir embora. Devem parar toda atividade ilegal e imediatamente retirar seus veículos de todos os lugares de protesto. Qualquer um que estiver no local poderá ser preso”.

A promessa foi cumprida. Neste fim de semana, pelo menos 50 pessoas foram detidas durante os protestos. O total de presos subiu para 170 desde o início da operação policial. Mais de 50 veículos também foram rebocados, enquanto cerca de 3,6 mil multas foram distribuídas.

Em uma ordem do gabinete, o primeiro-ministro Justin Trudeau disse que a manifestação de Ottawa e os bloqueios na fronteira EUA-Canadá representam um risco à segurança nacional. Os poderes concedidos pelo governo permitiram que a polícia criasse “zonas proibidas”, como o centro de Ottawa, e obrigasse os motoristas de guincho a remover os caminhões.

Ameaça de bloqueio de contas bancárias

Na semana passada, o governo do Canadá autorizou bancos a congelar contas de pessoas ligadas às manifestações no país. A estratégia do primeiro-ministro Justin Trudeau é asfixiar os protestos.

Detalhada pela ministra das Finanças, Chrystia Freeland, a medida faz parte das ações previstas no “estado de emergência” nacional decretado pelo governo.

 

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.