Porta-aviões vendido por 1 centavo deve atracar em Salvador

O USS Kitty Hawk está em longa viagem de Seattle ao Texas, onde será desmontado
-Publicidade-
O USS Kitty Hawk
O USS Kitty Hawk | Foto: Divulgação

Imagine comprar um porta-aviões por 1 centavo de dólar. A Marinha dos Estados Unidos vendeu o USS Kitty Hawk exatamente por esse preço: US$ 0,01. O comprador ainda está rebocando a embarcação por toda a costa da América Latina para desmontá-lo no Texas. No trajeto, ele deve passar por Salvador, capital da Bahia.

O negócio ocorreu em 2021. A International Shipbreaking Limited, empresa compradora, explicou que var reciclar o navio “ao menor custo possível para o contribuinte dos EUA”.

-Publicidade-

A escolha do trajeto ocorreu em razão de a embarcação ser grande demais para passar pelo Canal do Panamá. São quase 330 metros de comprimento por cerca de 90 metros de largura. O peso chega a 60 mil toneladas.

Construído em 1960, o porta-aviões está aposentado do serviço militar desde 2009. A viagem para o destino final teve início em 15 de janeiro, em Seattle, costa Oeste dos EUA. Ele está sendo rebocado por outras embarcações. Além da cidade baiana, o itinerário inclui sete paradas de reabastecimento: Los Angeles (EUA), Manzanillo (México), Balboa (Panamá), Valparaíso (Chile), Punta Arenas (Chile), Montevidéu (Uruguai) e Porto de Espanha (Trinidad e Tobago). Até o Texas, serão navegados cerca de 30 mil quilômetros.

Com capacidade para abrigar 100 aeronaves, o USS Kitty Hawk chegou a ser o mais famoso superporta-aviões da Marinha dos EUA. O nome é uma homenagem à região no Estado da Carolina do Norte onde os irmãos Wright voaram pela primeira vez com o Flyer, em 1903.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.