Quebra de patentes de vacinas viola direito à propriedade, diz ex-secretário de Bolsonaro

Salim Mattar criticou a decisão do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de apoiar a medida
-Publicidade-
Apoio à quebra de patentes de vacinas sofreu forte resistência de indústrias farmacêuticas norte-americanas
Apoio à quebra de patentes de vacinas sofreu forte resistência de indústrias farmacêuticas norte-americanas | Foto: Canvas

O ex-secretário de Desestatização do governo de Jair Bolsonaro Salim Mattar criticou a decisão do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de apoiar a quebra de patentes para as vacinas contra a covid-19 durante a pandemia. Para Mattar, a medida “viola o direito à propriedade”.

A decisão do governo norte-americano sofreu forte resistência de indústrias farmacêuticas como a Pfizer e a Moderna, fabricantes de vacinas contra a covid-19, que investiram milhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento na produção de imunizantes.

-Publicidade-

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site