Reino Unido adota corte de gastos e aumento de impostos

O objetivo do plano é reduzir um déficit público inchado por grandes pagamentos durante a pandemia

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
O anúncio foi feito no Parlamento britânico nesta quinta-feira, 17
O anúncio foi feito no Parlamento britânico nesta quinta-feira, 17 | Foto: Divulgação

O governo do Reino Unido anunciou um corte de gastos de dezenas de bilhões de libras e aumentos de impostos nesta quinta-feira, 17. As autoridades tentam tapar um buraco nas finanças públicas, buscando restaurar a credibilidade fiscal.

O chanceler do Tesouro, Jeremy Hunt, detalhou uma série de aumentos de impostos e cortes em programas governamentais no valor cumulativo de 55 bilhões de libras (cerca de R$ 355 bilhões). Isso representou um dos orçamentos mais austeros já impostos no Reino Unido, país que já está entrando em recessão.

O objetivo imediato do plano é reduzir um déficit público inchado por grandes pagamentos durante a pandemia de coronavírus e a crise energética. “Qualquer um que diga que há respostas fáceis não está sendo honesto com o povo britânico”, disse Hunt em discurso ao Parlamento.

-Publicidade-

O primeiro-ministro Rishi Sunak aumentará os impostos de dezenas de milhões de britânicos e cortará efetivamente o financiamento do Ministério da Defesa, ajuda externa, instituições culturais em Londres e alguns projetos de obras públicas.

Além de uma recessão, que Hunt confirmou hoje, o país está sofrendo com uma inflação de dois dígitos — 11,1% em outubro —, bem como com o aumento dos preços dos combustíveis e das taxas de juros.

Leia também: “Uma solução interessante para o problema”, texto publicado na edição 132 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Lá o orçamento fiscal está sendo tratado com responsabilidade, enquanto aqui o L adrão quer gastança sem fim. Nosso breve futuro é trágico, especialmente para os necessitados. Como pode um despreparado e corrupto notório estar dirigindo este país?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.