Salário mínimo da Venezuela vai para 2,33 dólares

De acordo com o Centro de Documentação e Análise Social da Venezuela, uma família precisa de mais de 100 salários mínimos para conseguir adquirir uma cesta básica.
-Publicidade-
Foto: Wilfredor/Wikimedia
Foto: Wilfredor/Wikimedia | Escassez Venezuela

País sul-americano sofre as consequências do desastre do regime do socialista Nicolás Maduro

Escassez Venezuela
Foto: Wilfredor/Wikimedia
-Publicidade-

O regime ditatorial da Venezuela anunciou que o salário mínimo do país vai ter elevação de 60% a partir de 1° de maio. O valor passará de 250.000 bolívares, cerca de US$ 1,45, para 400.000 bolívares, que valem US$ 2,33.

O aumento foi anunciado pelo ministro para o Processo Social do Trabalho, Eduardo Piñate, e depois amplamente difundido pelo canal estatal de notícias VTV como uma conquista dos trabalhadores, conforme informa o jornal El Nacional.

Os aposentados e pensionistas vão receber uma bonificação especial, que foi chamada de “bônus contra a guerra econômica criminal”, de até 300.000 bolívares, aproximadamente US$ 1,75.

Sofrendo grave crise econômica, política e social, a Venezuela vive sob a maior inflação do mundo. Em 2019, ela ficou em 9.585,5%, de acordo com dados do Fundo Monetário Internacional.

O país também padece da falta de itens básicos de primeira necessidade. É comum a formação de fila à porta dos mercados para a população adquirir os escassos produtos.

De acordo com o Centro de Documentação e Análise Social da Venezuela, uma família precisa de mais de 100 salários mínimos para conseguir comprar a cesta básica, que está com valor aproximado de US$ 355, em razão da falta crônica de produtos.

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Estávamos indo na mesma direção dos Regimes de Cuba e da Venezuela. Aqui, não atracarão o barco da Ditadura, da submissão, da fome e da miséria, mesmo que para isto, precisemos abrir mão de nossas vidas.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site