Secretário-geral da ONU faz apelo por ‘acordo climático’ entre EUA e China

Biden e Xi Jinping não participaram da abertura da COP27
-Publicidade-
António Guterres, secretário-geral da ONU, apela para EUA e China se unirem contra mudanças climáticas
António Guterres, secretário-geral da ONU, apela para EUA e China se unirem contra mudanças climáticas | Foto: Reprodução/Twitter

Durante a COP27, realizada nas Nações Unidas, o secretário-geral da ONU, António Guterres, defendeu um “acordo climático” entre os Estados Unidos e a China. A ideia é que os países sirvam de exemplo para as economias emergentes.

“EUA e China têm uma responsabilidade particular para transformar o pacto em realidade”, disse o secretário-geral. “Essa é a nossa única esperança para alcançar as metas climáticas. A humanidade tem uma escolha: cooperar ou perecer.”

O presidente dos EUA, Joe Biden, e o secretário-geral do Partido Comunista da China, Xi Jinping, não estavam presentes no evento, que reuniu mais de 120 chefes de Estado ao redor do mundo.

-Publicidade-

Propostas aos EUA e à China

Guterres pediu aos países ricos doações para ajudar as economias emergentes a concluírem o processo de transição para energias renováveis. O secretário sugeriu ainda que metade do dinheiro tem de ser direcionada para medidas de “adaptação climática”.

A invasão russa à Ucrânia foi citada pelo secretário-geral da ONU como um dos problemas do mundo. Como o conflito continua, a população dos dois países terá de voltar a usar carvão como fonte de energia para se aquecer.

Apesar do conflito, Guterres disse que o tema do século é o conflito contra o clima. “Mudanças do clima estão em outra linha do tempo, em uma diferente escala”, observou. O secretário voltou a defender “metas ambientais” menores, com prazo de cinco anos, e pediu que o G-20 acelere a transição para economias verdes o mais rápido possível.

Guterres também convocou a OCDE, organização voltada ao desenvolvimento econômico e à busca do bem-estar, para encerrar sua dependência do petróleo até 2030. “Estamos chegando perto do ponto em que não há mais volta”, disse.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Otário, dê dinheiro para esses vigaristas e eles farão o mundo esfriar (ou aquecer, sei lá…).Tudo é somente grana…Eles querem é a bufunfa!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.