Suprema Corte dos EUA permite lei antiaborto aprovada pelo Texas

O Texas está entre uma dúzia de Estados que barraram o interrompimento da gravidez
-Publicidade-
A determinação dos magistrados foi dada na noite da quarta-feira 1°
A determinação dos magistrados foi dada na noite da quarta-feira 1° | Foto: Kjetil Ree/Flickr

Por 5 a 4, a Suprema Corte dos Estados Unidos se recusou a barrar a nova lei que proíbe o aborto no Texas, depois de seis semanas de gravidez. A decisão é um marco importante na luta contra o aborto, visto que conservadores buscavam há décadas reduzir o interrompimento da gravidez. A determinação dos magistrados foi dada na noite da quarta-feira 1°.

A maioria dos ministros do tribunal entendeu que a decisão “não foi baseada em nenhuma conclusão sobre a constitucionalidade da lei do Texas”, permitindo o prosseguimento de contestações legais. O Texas está entre uma dúzia de Estados, liderados principalmente pelos republicanos, que proibiram o procedimento assim que o batimento cardíaco fetal pode ser detectado.

Leia também: “A perseguição”, reportagem publicada na Edição 75 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro