Revista Oeste - Eleições 2022

Ucrânia confisca bens do principal partido de oposição do país

A Plataforma de Oposição — Pela Vida (OPPL) é contrária ao atual governo, liderado pelo presidente Volodymyr Zelensky
-Publicidade-
Volodymyr Zelensky, o presidente da Ucrânia
Volodymyr Zelensky, o presidente da Ucrânia | Foto: Divulgação/Ukrinform

O Ministério da Justiça da Ucrânia anunciou nesta semana que confiscou os bens da Plataforma de Oposição — Pela Vida (OPPL), o maior partido contrário ao governo, liderado pelo presidente Volodymyr Zelensky. A sigla já havia tido suas operações suspensas em março, depois de ser acusada de ser cúmplice da Rússia.

Na prática, essa medida significa que a principal oposição política de Zelensky foi eliminada. O OPPL é o segundo maior partido do país e sua popularidade ultrapassou à da legenda Servo do Povo, de Zelensky.

O líder do OPPL, Viktor Medvedchuk, diz estar apenas cuidando dos interesses do povo ucraniano e buscando melhores relações com a Rússia. Ele foi colocado em prisão domiciliar no mês passado.

-Publicidade-

Em nota, o Ministério da Justiça justificou que o OPPL é suspeito de agir para “minar a soberania” da Ucrânia. Outros dez partidos de oposição foram banidos pelo mesmo motivo.

De olho na Otan

Líderes europeus aceitaram formalmente a candidatura da Ucrânia para integrar a União Europeia (UE), em uma decisão considerada ousada e histórica. A Moldávia, que está na fronteira da Ucrânia, também foi admitida como candidata.

A expectativa é que os dois países, ex-repúblicas soviéticas, levem mais de uma década para preencher os requisitos e passar efetivamente a fazer parte da UE. A decisão, tomada na Cúpula de Bruxelas, atendeu a pedido de Zelensky.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Eu nunca me iludi com esse Presidente da Ucrânia. Mais do mesmo: um ditador criado e manipulado pelo sistema que quer implantar um mundo “novo”, descrito em 1984 por George Orwell.

  2. Para quem ainda defende o ator-presidente, achando que ele é vítima nessa guerra, talvez acorde agora e veja quem ele realmente é: um ditador a serviço de um grupo obscuro. No Twitter, muitos defendem ele mais do que defendem que o Brasil é campeão moral da Copa da FIFA de 1978, na Argentina.

  3. Lula tem acenado com várias propostas de cunho esquerdista radical em 2022, tais como revisão de privatizações, descontrole de gastos públicos, aumento de impostos volta da CPMF, libertação de bandidos, apoio financeiro a Cuba e Venezuela, perseguição a membros da Operação Lava Jato e partidos de oposição (direita), banimento de jornais e emissoras de oposição e maior abertura da economia brasileira ao capital chinês, inclusive à colaboração militar;

    Em termos geopolíticos, Lula presidente afasta o Brasil dos EUA e nos aproxima da China e da Rússia, que têm interesse em colocar mais bases militares na América do Sul, Atlântico Sul e Pacífico;

    Lula não pode ser eleito e, caso seja eleito, deve-se providenciar alguma maneira de impedi-lo de assumir.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.