Vacina da Pfizer: a gênese do imunizante

Reportagem detalha a origem do laboratório BioNTech
-Publicidade-
Foto: Saulo Ângelo/Estadão Conteúdo
Foto: Saulo Ângelo/Estadão Conteúdo | Foto: Saulo Ângelo/Estadão Conteúdo

Reportagem detalha a origem do laboratório BioNTech

vacina da pfizer
Vacina da Pfizer/BioNTech utiliza o método de vacinas gênicas | Foto: Saulo Ângelo/Estadão Conteúdo
-Publicidade-

Inovação e coragem são os principais ingredientes da receita de sucesso do casal descendente de turcos Ugur Sahin e Özlem Türeci. Ao conseguir investimentos para empreender na busca pela cura do câncer, a dupla fundou em 2001 a biofarmacêutica Ganymed, produtora de drogas terapêuticas destinadas a matar células tumorais sem prejudicar os tecidos saudáveis. Sete anos depois de criarem o negócio bem-sucedido, a dupla decide dobrar a aposta e lança no mercado a BioNTech, que hoje vale mais que o Deutsche Bank, segundo reportagem da publicação Brazil Journal.

A empresa é a responsável pelo desenvolvimento de um imunizante contra o coronavírus: a vacina da Pfizer, produzido em parceria com o laboratório norte-americano que emprestou o nome em razão dos aportes que fez. Nunca uma vacina passou por todas as etapas exigidas pela ciência em tão pouco tempo — entre a idealização, o desenvolvimento e a testagem, foram 11 meses. Em síntese, o imunizante da Pfizer/BioNTech utiliza o método de vacinas gênicas (em estudos desde 1990), a partir do RNA mensageiro. A ideia é fazer o próprio corpo produzir a proteína do vírus.

Saiba mais em “A supervacina”, reportagem publicada na edição n° 39 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comments

  1. Pode ser que dê certo, pode ser que não. É uma inovação que estão querendo testar nas cobaias do terceiro mundo. Sugiro testarem na Turquia, por que não?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site