-Publicidade-

Trump anuncia uso de medicação contra coronavírus

Medicamento já é utlizado contra a malária e doenças autoimunes Nesta terça-feira, 23, o presidente do Estados Unidos, Donald Trump, compartilhou em seu Twitter a notícia de que um paciente…

Medicamento já é utlizado contra a malária e doenças autoimunes

Nesta terça-feira, 23, o presidente do Estados Unidos, Donald Trump, compartilhou em seu Twitter a notícia de que um paciente havia sido salvo da covid-19 possivelmente graças a um medicamento utilizado contra a malária.

De acordo com a publicação do presidente, a medicação passará a ser distribuída no país a partir de amanhã, terça-feira 24.

“Um ótimo resultado inicial de um medicamento que começará amanhã em Nova York e em outros lugares!”, afirmou em sua publicação.

https://twitter.com/realDonaldTrump/status/1242120391054757900

O paciente, Rio Giardinieri, de 52 anos, disse ao Fox 11 de Los Angeles que lutou com dores de cabeça e nas costas, tosse e fadiga por cinco dias depois de contrair a doença.

Médicos do Hospital Infantil Joe DiMaggio, no sul da Flórida, diagnosticaram o paciente com coronavírus e pneumonia, e imediatamente o colocaram em oxigênio na UTI.

Depois de mais de uma semana, os médicos disseram que não havia mais nada a fazer, e Giardinieri se despediu da esposa e dos três filhos.

Então, um amigo enviou a ele um artigo recente sobre a hidroxicloroquina, uma droga prescrita para tratar a malária há décadas e doenças autoimunes como o lúpus.

Estudos descobriram que a medicação pode ser eficaz no tratamento da covid-19, embora não tenha sido aprovada pelas autoridades de saúde.

Na quinta-feira passada, 19, Trump anunciou que estava instruindo a Agência Federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos a acelerar os testes de hidroxicloroquina e uma droga relacionada, a cloroquina, como tratamento para a covid-19, de acordo com o jornal New York Post.

Giardinieri disse que entrou em contato com um médico, tomou o medicamento no sábado 21 e espera receber alta do hospital em poucos dias.

“Para mim, não havia dúvida de que eu não chegaria até o dia seguinte”, disse Giardinieri. “O medicamento me salvou a vida.”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês