Amoêdo manda que políticos do Novo alinhados a Bolsonaro procurem outro partido

Afirmação foi feita ao criticar o apoio de deputados do partido ao voto impresso auditável
-Publicidade-
Empresário João Amoêdo | Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo
Empresário João Amoêdo | Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

O ex-presidente do partido Novo João Amoêdo disse que os políticos eleitos pela sigla que sejam alinhados ao governo Bolsonaro devem “procurar uma legenda que os represente” em 2022. A afirmação foi feita na terça-feira 10 nas redes sociais ao criticar o apoio de deputados do partido ao voto impresso auditável.

Segundo Amoêdo, em 2022, o Novo tem de “selecionar pessoas que compartilhem da visão de longo prazo” da agremiação. Ele citou outros momentos em que deputados da sigla foram contra as orientações: “Foi assim quando se colocaram contra o impeachment, quando se colocaram contra uma pré-candidatura à Presidência da República”.

Leia mais: “STF invalida operação contra advogados de Lula e Bolsonaro”

-Publicidade-

Em 1º de junho, o Novo anunciou que Amoêdo tinha aceitado ser pré-candidato à Presidência da República, mas o empresário desistiu dizendo que falta unidade ao partido “quanto ao propósito para 2022”. O nome dele não era consenso entre a bancada do partido na Câmara.

Salim Mattar

O empresário Salim Mattar, ex-secretário especial de Desestatização do Ministério da Economia, foi às redes sociais rebater a sugestão de Amoêdo. Segundo ele, nunca se filiou ao Novo por medo de que sugestões assim ocorressem.

“Atenção mandatários do Novo: estou com vocês! Apesar de ter sido, desde o início, o maior apoiador do Novo, nunca me afiliei, pois temia isso que está acontecendo. Vocês estão sendo convidados a se retirar do partido e espero mesmo que o façam, e com a cabeça erguida!”, tuitou.

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro