‘Atos antidemocráticos’: PF informa ao STF que não tem elementos para indiciamento

O inquérito foi aberto em 2020, mirando apoiadores do presidente Jair Bolsonaro
-Publicidade-
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, já recebeu os relatórios da Polícia Federal sobre os "atos antidemocráticos"
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, já recebeu os relatórios da Polícia Federal sobre os "atos antidemocráticos" | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) enviou ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), um relatório informando que, ao término de dezenas de diligências realizadas, não encontrou elementos suficientes para indiciar pessoas pela realização ou financiamento de “atos antidemocráticos”.

Os autos do inquérito estão com a Procuradoria-Geral da República (PGR), que vai analisar as medidas. A PF não pediu mais prazo, indicando ter encerrado sua parte no processo. A delegada Denise Dias Ribeiro enviou o relatório ao ministro em dezembro, mas os documentos foram encaminhados direto para a PGR, onde estão até agora.

-Publicidade-

O inquérito foi aberto em 2020, mirando apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que, supostamente, defenderam o fechamento do Congresso e do STF.

Leia também: “Inquérito das ‘fake news’ é fruto de ‘interpretação mirabolante do STF’, afirma juíza”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.