Bolsonaro revela chance de reconciliação com o PSL

Presidente da República deixou o partido no fim do ano passado
-Publicidade-
Bolsonaro em tempos de PSL. Tempos que podem voltar | Foto: DIVULGAÇÃO
Bolsonaro em tempos de PSL. Tempos que podem voltar | Foto: DIVULGAÇÃO | bolsonaro - psl - reconciliação

Presidente da República deixou o partido no fim do ano passado

bolsonaro - psl - reconciliação
Bolsonaro em tempos de PSL. Tempos que podem voltar | Foto: DIVULGAÇÃO
-Publicidade-

Sem partido desde que se desfiliou do PSL em novembro de 2019, Jair Bolsonaro assumiu na noite de hoje que há possibilidade de retornar para a legenda pela qual foi eleito presidente da República. Ele revelou, inclusive, que existe sinalização por uma reconciliação entre as duas partes.

Leia mais: “Genocida? Bolsonaro quer reparação do ‘JN’”

“Alguns [integrantes da sigla] sinalizaram… Apenas uma sinalização de reconciliação”, disse Bolsonaro durante live realizada nesta quinta-feira, 13. Ele adiantou, no entanto, que o processo não será simples (caso venha mesmo a ocorrer). Avisou que colocará “condições na mesa”, além de mostrar aos seus apoiadores as razões pelas quais retornaria à legenda.

Independentemente de voltar ou não ao PSL, Bolsonaro garantiu que mantém bom relacionamento com a maioria dos congressistas da legenda — que atualmente conta com 41 deputados federais e dois senadores. “Apesar de eu ter saído, tens uns 33, 34 parlamentares que conversam comigo.”

Um desses parlamentares, aliás, é quem pode confirmar — ou impedir — o retorno do presidente da República ao PSL. Deputado federal por Pernambuco, Luciano Bivar é o presidente nacional do partido.

Outras conversas

Durante a live, Bolsonaro deixou claro, contudo, que o PSL não é o único partido que pode vir a abrigá-lo. Ele admitiu que conversou com três presidentes nacionais de agremiações partidárias. Nesse sentido, confirmou que um deles foi Roberto Jefferson, do PTB. Não revelou quais seriam os representantes das outras duas legendas.

Aliança pelo Brasil

[Não posso] jogar as fichas apenas no Aliança

Jair Bolsonaro reforçou, entretanto, que não desistiu da ideia de ajudar a criar o Aliança pelo Brasil. Mas admitiu que o processo se mostrou mais difícil do que o imaginado. “Eu esperava que ficaria pronto ainda neste ano”, declarou. Por fim, observou não poder “jogar as fichas apenas no Aliança”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site