Em reunião com empresários, Bolsonaro critica fechamento de estradas e aeroportos

Presidente e integrantes da equipe econômica explicam a empresários detalhes sobre planos do governo para conter crise econômica O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta sexta-feira, 20, ações como a dos…
-Publicidade-
Os presidentes da República, Jair Bolsonaro, faz declaração à imprensa no Planalto
Foto: Carolina Antunes/PR
Os presidentes da República, Jair Bolsonaro, faz declaração à imprensa no Planalto Foto: Carolina Antunes/PR

Presidente e integrantes da equipe econômica explicam a empresários detalhes sobre planos do governo para conter crise econômica

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta sexta-feira, 20, ações como a dos governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e do Maranhão, Flávio Dino, de fechar estradas e aeroportos. Durante reuniões com empresários, o presidente defendeu que medidas mais drásticas sejam adotadas apenas sob coordenação do governo federal.

-Publicidade-

Para o presidente da República, esse tipo de ação isolada agrava ainda mais a crise e pode causar desabastecimento, inclusive em hospitais. “Não adianta produzir em um lugar e não poder entregar no outro”, declarou. O presidente ainda emendou: “Não podemos entrar em pânico. Temos que adotar as medidas que forem necessárias, mas sem histeria. Temos quase 12 milhões de desempregados no Brasil. Se esse número crescer muito [por causa da interrupção de serviços], outros problemas colaterais surgirão”, afirmou o presidente.

Desde ontem, governadores têm anunciado medidas que restringem a circulação de pessoas para conter o coronavírus. O governador do Rio de Janeiro, por exemplo, publicou decreto que prevê o isolamento da capital do Estado para o transporte de passageiros, por vias terrestre e aérea. O governador do Maranhão, Flávio Dino, determinou a suspensão do transporte de passageiros via ônibus interestaduais. As duas medidas, no entanto, dependem de regulamentação por parte do governo federal. “Fechar [estabelecimentos] é fácil. Qualquer prefeito pode decretar esse fechamento. O problema é determinar o momento de reabertura deles”, pontuou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Na reunião, o presidente anunciou a liberação de 8 bilhões de reais em emendas individuais e de bancada para a adoção de medidas de combate à covid-19.

Confira abaixo detalhes da reunião de Bolsonaro com os empresários

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site