Bolsonaro vai se reunir amanhã com chefes dos Poderes

Informação foi confirmada pelo Palácio do Planalto
-Publicidade-
Arthur Lira, Jair Bolsonaro e Rodrigo Pacheco | Foto: Marcos Brandão/Senado Federal
Arthur Lira, Jair Bolsonaro e Rodrigo Pacheco | Foto: Marcos Brandão/Senado Federal

O presidente Jair Bolsonaro vai realizar uma reunião nesta quarta-feira, 24, com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, para tratar da pandemia.

O encontro, que ocorrerá no Palácio da Alvorada, foi confirmado nesta terça-feira, 23, pela Secretaria de Comunicação do Planalto. O procurador-geral da República, Augusto Aras, e outras autoridades também estarão presentes.

-Publicidade-

Leia mais: “Cármen Lúcia muda voto, e Moro é considerado suspeito pelo STF”

Em nota, o governo afirma que o objetivo do encontro é “fortalecer o ambiente de união nacional para prevenção e combate ao vírus da covid-19, além de ser um espaço para discussão de ações institucionais conjuntas”.

O agora ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello também comparecerá, bem como “governadores das cinco regiões do país”. A agenda será fechada à imprensa e não haverá transmissão.

Ministros

No encontro, há previsão de participação de ministros do governo:

  • André Mendonça, da Justiça e Segurança Pública
  • Fernando Azevedo e Silva, da Defesa
  • Marcelo Queiroga, da Saúde
  • Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo
  • Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional
  • José Levi, da Advocacia-Geral da União
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. A esquerdalha é sorrateira, já tem resposta para tudo, são politicamente corretos, ninguém segura estes bandidos, O presidente terá de usar as forças armadas para desmontar todo o mecanismo de corrupção que se enraizou neste país.

  2. É uma tentativa, mas na minha opinião defasada. O ativismo político do STF, ao apoiar o golpe comunista no Brasil, que está sendo custeado pela (China, Vietnã, Coreia do Norte, Cuba e Laos) não tem outra forma de combate senão a ruptura institucional ,para resgatarmos nossa República Democrática na marra! Olhemos a história recente do continente, dos 12 países e 03 territórios ultramarinos na América do Sul e apenas 04 são governados pela direita:(Brasil/Bolívia/Colômbia/Paraguai) , outros 02 são governados pelo centro-direita:(Chile/Uruguai).O pluripartidarismo na América Latina é comunista de partidos esquerdistas/comunistas/socialistas!! E no Brasil o STF, golpeou a República (Antes) democrática do Brasil, a um regime anárquico, politicamente ditatorial de esquerda, no qual 11 pessoas decidem e impões a Nação de mais de 200 milhões de pessoas, a viverem “bombardeadas” por incertezas jurídicas, segregação comercial(abrem concessionárias e fecham óticas), medo, mentiras sanitárias , corrupção, e desrespeito completo as Leis e a Presidência da República!!! Impossível continuar acreditando que haverá convergência entre os poderes da Republica, não há como conviver harmonicamente num sistema desiquilibrado, no qual Judiciário e Legislativo nos três níveis,(federal/estadual/municipal) uniram-se contra o Executivo Federal, criaram um caos social mascarado pelo vírus chinês, e restam poucas alternativas ao Brasil.

  3. Estao evidentes os planos dos comunistas:
    Prende as pessoas em casa
    Os trogados fazem e desfazem segundo as ordens comunistas
    E NÓS, OS TROUXAS, SO PAGAMOS AS CONTAS.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.