Brasil corta em 10% as tarifas de importação

Medida atinge aproximadamente 87% dos bens e serviços importados pelo país
-Publicidade-
Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Edu Andrade/Ascom/ME
Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Edu Andrade/Ascom/ME

O governo brasileiro anunciou nesta sexta-feira, 5, a redução em 10% das tarifas de importação de aproximadamente 87% dos bens e serviços importados pelo país. A medida vale até 31 de dezembro de 2022.

Ficaram de fora produtos que têm tratamento diferenciado devido ao Mercosul, como dos segmentos automobilístico e sucroalcooleiro.

-Publicidade-

Em evento promovido pelo Conselho de Câmaras de Comércio do Mercosul, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que essa redução nas tarifas de importação vai ajudar a moderar a inflação no país.

“A nossa Tarifa Externa Comum ainda é muito elevada e isso num momento como o atual, em que nós temos uma pressão inflacionária forte na economia brasileira e gostaríamos de dar um choque de oferta, facilitar a entrada de importações para dar uma moderação nos reajustes de preços, é o momento ideal para fazer uma abertura, ainda que tímida, da economia”, afirmou.

Impasse

O Brasil defende que o Mercosul reduza as taxas para importar produtos de fora do bloco, mas enfrenta resistência dos outros integrantes. Diante disso, na prática, a decisão significa que o governo Bolsonaro decidiu fazer isso por conta própria, mas temporariamente.

O Ministério da Economia recorreu a um dispositivo que permite a possibilidade de adoção de medidas voltadas à proteção da vida e da saúde das pessoas, sem a necessidade da concordância de todo o bloco.

“O recurso a esse dispositivo justifica-se pela situação de urgência trazida pela pandemia de covid-19 e pela necessidade de poder contar, de forma imediata, com instrumento que possa contribuir para aliviar seus efeitos negativos sobre a vida e a saúde da população brasileira”, afirmou o governo brasileiro.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.