Câmara aprova texto-base de privatização dos Correios

Deputados votam agora trechos que podem alterar a proposta
-Publicidade-
Deputado federal, Gil Cutrim, relator do projeto | Fonte: Reprodução/Agência Câmara de Notícias
Deputado federal, Gil Cutrim, relator do projeto | Fonte: Reprodução/Agência Câmara de Notícias

Por 286 votos a favor e 173 contra, a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do Projeto de Lei 591/21, que autoriza a privatização dos Correios. Os deputados precisam analisar agora as propostas apresentadas pelos partidos na tentativa de mudar trechos do texto original. Depois, o texto seguirá para análise no Senado.

Leia mais: “Bolsonaro anuncia Bruno Bianco para a Advocacia-Geral da União”

Atualmente, a iniciativa privada participa da exploração dos serviços postais por meio de franquias, mas os preços seguem tabelas da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), que detém o monopólio de vários serviços. Entretanto, já existe concorrência privada para a entrega de encomendas, por exemplo.

-Publicidade-

Segundo o substitutivo aprovado, do deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA), esse monopólio para carta e cartão postal, telegrama e correspondência agrupada continuará com a ECT por mais cinco anos, podendo o contrato de concessão estipular prazo maior.

Com informações da Agência Câmara de Notícias

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro