Como foi o desempenho do panelaço bolsonarista

Apesar da redução de perfis que apoiam o presidente, aumenta o número de postagens a seu favor
-Publicidade-
PB - BOLSONARO/APOIO/JOÃO PESSOA - GERAL - Moradores de prédio em João Pessoa (PB) participam de "panelaço" em apoio ao governo do   presidente Jair Bolsonaro, na noite desta quarta- feira (18). Após panelaços contra o   governo, por volta das 20h, apoiadores de Bolsonaro realizam um outro panelaço a favor do   presidente, por volta das 21h.    18/03/2020 - Foto: JOSEMAR GONÇALVES/TRIPÉ IMAGEM/ESTADÃO CONTEÚDO
PB - BOLSONARO/APOIO/JOÃO PESSOA - GERAL - Moradores de prédio em João Pessoa (PB) participam de "panelaço" em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro, na noite desta quarta- feira (18). Após panelaços contra o governo, por volta das 20h, apoiadores de Bolsonaro realizam um outro panelaço a favor do presidente, por volta das 21h. 18/03/2020 - Foto: JOSEMAR GONÇALVES/TRIPÉ IMAGEM/ESTADÃO CONTEÚDO

Apesar da redução de perfis que apoiam o presidente, aumenta o número de postagens a seu favor

Após panelaços contra o governo, por volta das 20h, apoiadores de Bolsonaro realizam outro panelaço a favor do presidente, por volta das 21h. 18/03/2020 – Foto: JOSEMAR GONÇALVES / TRIPÉ IMAGEM / ESTADÃO CONTEÚDO

Ontem, quarta-feira 18, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro reagiram ao protesto da oposição contra o governo federal. Os atos marcados para as 21 horas foram registrados em pelo menos 15 cidades, entre elas Brasília, São Paulo, Campinas, Guarulhos e Rio de Janeiro.

-Publicidade-

A contraofensiva bolsonarista se preparou depois de o presidente anunciar ontem nas redes sociais o panelaço de apoio ao Executivo. No domingo, dia 15, cerca de 200 cidades tiveram protestos contra parlamentares do Congresso e ministros do Supremo Tribunal Federal.

Monitoramento feito por Oeste nos últimos dias aponta que, entre três hashtags pró-governo, aquela  com mais interações no Twitter foi “PanelacoContraAEsquerda” (185 mil). Porém, permaneceu em segundo lugar na disputa pela primeira posição nos trending topics. “ForaBolsonaro” (156 mil interações) ainda sim ocupou a liderança.

De acordo com levantamento da consultoria especializada em análise de dados Bites, isso se justifica porque houve redução de perfis nas redes sociais que defendem o presidente. Contudo, enquanto os adversários de Bolsonaro estão publicando, em média, 2,52 postagens por perfil, os apoiadores do presidente produzem 5,59 tuítes.

O quadro vem sendo desenhado desde o último domingo, quando Bolsonaro decidiu cumprimentar manifestantes em Brasília, apesar das recomendações do Ministério da Saúde para evitar aglomerações. A Bites conclui que o apoio ao presidente nas redes é um pouco menor do que foi em outros momentos, como nas manifestações de 26 de maio de 2019.

Outra percepção tida por Oeste é a de que as notícias com maior engajamento na internet e nas redes sociais foram as de veículos da mídia tradicional, ou seja, prevaleceram informações negativas sobre o governo. Logo, até o momento o presidente não conseguiu impor na web a sua versão acerca da realidade. O que também pode ser justificado, portanto, pelo pouco tempo que a base bolsonarista teve para se mobilizar.

Confira algumas repercussões

Protestos da esquerda

Nesta quarta-feira, 18, segundo dia de panelaço contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, a oposição teve presença em algumas cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Florianópolis.

Oeste monitorou nas redes que se mantiveram os protestos da oposição em bairros nobres. Em São Paulo, por exemplo, houve registros de manifestações nos Jardins, em Higienópolis, no Itaim Bibi e na Vila Madalena. No Rio de Janeiro, panelas foram batidas em Copacabana, Leblon e Gávea.

Conforme noticiado pela revista, o primeiro dia de panelaço da esquerda também ocorreu em locais abastados do Brasil.

(Colaborou Pérola Stewart)

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.