Companhia na qual Moro é sócio receberá milhões de alvos da Lava Jato

Ex-ministro da Justiça se tornou sócio da empresa de consultoria Alvarez & Marsal
-Publicidade-
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | sergio moro - segunda turma do stf - banestado

Ex-ministro da Justiça se tornou sócio da empresa de consultoria Alvarez & Marsal

sergio moro - segunda turma do stf - banestado
Sergio Moro fará parte da área de “Disputas e Investigações” no nível global na Alvarez & Marsal | Foto: Fabio Rodriguies Pozzebom/Agência Brasil
-Publicidade-

A consultoria Alvarez & Marsal, que contratou o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, tem quase R$ 26 milhões a receber de alvos da Operação Lava Jato. É o que informou nesta terça-feira, 1°, o site Poder 360. A empresa ajuda a salvar da falência companhias em dificuldades financeiras. Duas decisões judiciais estabelecem os montantes destinados ao escritório de que Moro fará parte. Num dos despachos, de 2019, o juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1ª Vara de Recuperação Judicial e Falência de SP, determina que a Atvos, produtora de etanol pertencente ao grupo Odebrecht, pague o valor de R$ 10,8 milhões, em 30 parcelas de R$ 360 mil.

A outra decisão, de 2015, estipula à OAS o valor de R$ 15 milhões, divididos em 30 parcelas mensais, sendo as dez primeiras no valor de R$ 400 mil, as dez seguintes no valor de R$ 500 mil e as dez últimas no valor de R$ 600 mil. Esse contrato foi encerrado em 2015. Caso o magistrado decida por homologar o pedido, deve escolher um profissional ou escritório que trabalhe com isso. Deve optar, de preferência, por profissionais com conhecimento em direito, administrador de empresas, economia ou contabilidade, ou ser pessoa jurídica com especialização no tema. Sergio Moro fará parte da área de “Disputas e Investigações” no nível global na Alvarez & Marsal.

Nota da Alvarez & Marsal obtida pelo Poder 360

“Sergio Moro foi contratado para atuar na área de ‘Disputes and Investigation’, liderado por Marcos Ganut no Brasil. Existe uma alta demanda do setor privado para o desenvolvimento e criação de sistemas de integridade, conformidade e compliance. A A&M atua na busca pelo aprimoramento, reestruturação e adoção de políticas efetivas de conformidade das empresas, e não na defesa delas.

Foi estabelecido uma cláusula contratual em que Moro não atuará em projetos que possam gerar conflitos de interesse. Mais do que isso, a A&M não advoga em defesa das companhias, mas como advisor para reestruturações e transformações corporativas, esta última prática onde se encontra a área de ‘Disputes and Investigations.’”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comments

  1. Matéria tendenciosa e vergonhosa. Moro tem o direito de trabalhar. O que vai fazer é um trabalho digno e honesto. Não há nada de errado no caso. Os que atacam Moro, são os mesmos que temem que o juiz chegue a presidência. Algo natural em um pais de ladrões é criticar as pessoas honradas como é o caso. ASSUSTADOR é ver órgãos da imprensa criticarem o juiz, por ele procurar trabalho honesto. Para estes, bom mesmo deve ser fazer rachadinhas ou enriquecer a família. É vergonhosa a matéria. É vergonhoso e tendencioso o que o site coloca, como forma de convencer a população de que Moro é do mesmo quilate de lula e Bolsonaro. Muito me admira você Guzzo. Muito me admira…

    1. Hugo, pela defesa que você faz do traidor Moro, deve ser parente, cupincha ou sócio dele nas enrascadas que ele se mete. Foi um bom juiz mas mostrou que homem sem caráter é.

    2. Hugo, o que é que o Guzzo tem a ver com isso?A matéria não é dele e sim do Cristyan Costa.
      Quanto ao Moro, sua atuação como juiz for memorável e o Brasil deve muito a ele por tudo o que fez colocando a corja de vagabundos, corruptos e ladrões de dinheiro público na cadeia. Mas só isso não o qualifica para ser presidente. Política é uma coisa nojenta em qualquer lugar do mundo. A sua passagem pelo Ministério da Justiça deixou muito a desejar. E o episódio da sua “renúncia”ao cargo tem vários pontos não esclarecidos. Na minha opinião foi coisa orquestrada pelo mentor dele, o velho caquético FHC.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site