CoronaVac não alcançou 90% de eficácia no Brasil

É o que garante o secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn
-Publicidade-
Foto: Saulo Angelo/Estadão Conteúdo
Foto: Saulo Angelo/Estadão Conteúdo | Foto: Saulo Angelo/Estadão Conteúdo

É o que garante o secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn

coronavac
Governo Doria adiou pela quarta vez a divulgação de dados da “vachina” | Foto: Saulo Angelo/Estadão Conteúdo
-Publicidade-

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, informou que o imunizante experimental CoronaVac (conhecido na internet como “vachina”) não atingiu 90% de eficácia em testes realizados no Brasil, diferentemente do anunciado pelo governo da Turquia. “Mas está em níveis que nos permitem fazer uma redução de impacto de doença na nossa população”, declarou Gorinchteyn, em entrevista à rádio CBN, na quinta-feira 24. “Sabíamos que a efetividade jamais atingiria 90%”, admitiu o secretário.

Entre outros pontos, ele mencionou que o porcentual do produto chinês é superior ao mínimo de 50% recomendado pela Organização Mundial da Saúde. A taxa obtida no Brasil deveria ter sido divulgada na quarta-feira 23 pelo Instituto Butantan, que é parceiro do laboratório chinês Sinovac, porém, segundo a instituição, a empresa estrangeira pediu adiamento do anúncio. Segundo a versão oficial, a companhia quer analisar os dados dos testes para entender porcentuais diferentes obtidos nos países onde o imunizante é testado.

Leia também: “A supervacina”, reportagem publicada na edição n° 39 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 comments

  1. No caso da Turquia, que não passa de mais uma sucursal chinesa e por acaso se trata de outra ditadura, não tanto radical como a chinesa mas é, não era de se esperar outra atitude, está apenas fazendo o papel lamentável deles. Agora teriam que investigar se de fato estão aplicando essa vacina por lá. Aqui AINDA tem órgãos de segurança de saúde pública que funcionam porém com uma certa interferência política, infelizmente, mas funcionam. Então o resultado não poderia deixa de ser outro.

  2. Eu lembro que no mês de novembro o Dória e seu secretário de saúde,tinha dito que a eficácia da vacina passava dos 92%,e agora vem com essa conversa de pouco mais de 50%, me confirmem aí por favor.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site