Debandada: 35 funcionários do Inep pedem demissão

Saída ocorre a menos de duas semanas da aplicação do Enem
-Publicidade-
Todos são servidores antigos, que já passaram por várias provas do Enem
Todos são servidores antigos, que já passaram por várias provas do Enem | Foto: Adailton Damasceno/Futura Press/Estadão Conteúdo

Trinta e cinco funcionários do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pediram exoneração nesta segunda-feira, 8, a menos de duas semanas da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio — a prova será realizada nos dias 21 e 28 de novembro.

O número atual de pedidos de demissão representa 58% dos coordenadores do Inep, cargos de liderança.

A demissão em massa ocorre poucos dias depois do pedido de exoneração do coordenador-geral de exames para certificação, Eduardo Carvalho, e o coordenador-geral de logística da aplicação, Hélio Junio Rocha Morais. Às 12h30, o Inep havia anunciado a saída de 13 pessoas.

-Publicidade-

Veja os nomes

  1. Andréia Santos Gonçalves, coordenadora — geral;
  2. Nathalia Bueno Póvoa, coordenadora — geral (substituta);
  3. Patricia da Silva Onório Pereira, coordenadora;
  4. Helio Pereira Feitosa, coordenador;
  5. Edivan Moreira Aredes, coordenador (substituto);
  6. Alani Coelho de Souza Miguel, coordenadora (substituta);
  7. Denys Cristiano de Oliveira Machado, coordenador;
  8. Leonardo Ferreira da Silva, coordenador (substituto);
  9. Vanderlei dos Reis Silva, coordenador;
  10. Gizane Pereira da Silva, coordenadora (substituta);
  11. Samuel Silva Souza, servidor público federal, chefe de divisão;
  12. Silvana Maria Lacerda Gonçalves, servidora pública federal;
  13. Rita Laís Carvalho Sena Santos, coordenadora;
  14. Danusa Fernandes Rufino Gomes, coordenadora (substituta);
  15. Natalia Fernandes Camargo, coordenadora — geral (substituta);
  16. Saulo Teixeira dos Santos, servidor público federal (chefe de divisão);
  17. Claudia Maria Ribeiro Gonçalves Barbosa Marques, servidora pública federal;
  18. Rosária Duarte Melo, servidora pública federal;
  19. Karla Christina Ferreira Costa, servidora pública federal;
  20. Marcela Guimarães Côrtes, coordenadora — geral;
  21. Douglas Estevão Morais de Souza, coordenador (substituto);
  22. Hélida Maria Alves Campos Feitosa, servidora pública federal;
  23. Elysio Soares Santos Junior, coordenador — geral (substituto);
  24. Helciclever Barros da Silva Sales, coordenador;
  25. Victor Rezende Teles, coordenador (substituto);
  26. Camilla Leite Carnevale Freire, servidora pública federal;
  27. Francisco Edilson de Carvalho Silva, coordenador — geral;
  28. Adelino Nunes de Lima, coordenador — geral (substituto);
  29. André Augusto Fernandes Pedro, coordenador (substituto);
  30. Clara Machado da Silva, servidora pública federal;
  31. Clediston Rodrigues Freire, servidor público federal;
  32. Taíse Pereira Liocádio, servidora pública federal;
  33. Gustavo Caetano Oliveira de Faria Almeida, servidor público federal;
  34. João Galvão Bacchetto, servidor público federal;
  35. José Roberto de Souza Santos, servidor público federal

Impactos

Alguns dos nomes haviam sido designados para acompanhar e fiscalizar o cumprimento do contrato com a Fundação Cesgranrio, empresa responsável para aplicação da prova do Enem. Danusa Fernandes Rufino Gomes, por exemplo, era a gestora do contrato.

Em setembro, Denys Cristiano de Oliveira Machado foi nomeado para cuidar da fiscalização da base de dados do ensalamento do Enem, conforme portaria interna do Inep. E Alani Coelho seria a responsável por fiscalizar atividades de capacitação do exame, de acordo com a mesma portaria.

Vanderlei dos Reis Silva e Samuel Silva Souza integram a Coordenação-Geral de Logística da Aplicação, que acompanha a aplicação em tempo real e enviam informações ao Inep sobre como está a prova. Há ainda Andréia Santos Gonçalves, que faz toda a supervisão das atividades de monitoramento.

Motivo

Em carta obtida pelo jornal O Estado de S. Paulo, o grupo alega “fragilidade técnica e administrativa da atual gestão máxima do Inep”, sem mencionar quais. Contudo, os integrantes ressaltam que pretendem continuar à disposição do Inep pelo “compromisso com a sociedade e o empenho com as atividades relacionadas às metas de 2021”. Todos são servidores antigos, que já passaram por várias provas do Enem.

Ministério da Educação

“O Ministério da Educação (MEC) informa que o cronograma de execução do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 está mantido e não será afetado pelos pedidos de exoneração de servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As provas do exame já se encontram com a empresa aplicadora e o Inep está monitorando a situação para garantir a normalidade de sua execução.

Cabe esclarecer que os servidores colocaram à disposição os cargos em comissão ou funções comissionadas das quais são titulares, mas que continuam à disposição para exercer as atribuições dos cargos até o momento da publicação do ato no Diário Oficial da União (DOU).”

Associação dos Servidores do Inep

“Nos últimos dias, temos acompanhado reiterados pedidos de exoneração apresentados por cerca de 30 servidores do INEP, os quais ocupavam posições de gestão e assessoramento no Instituto.

A ASSINEP lamenta profundamente que a postura da alta gestão do INEP tenha levado a situação da Autarquia a esse ponto dramático.

Os servidores do INEP seguem trabalhando para produzir as evidências necessárias às políticas públicas educacionais. Mas ressaltamos que todas as ações institucionais da Autarquia precisam de direcionamento técnico de gestores devidamente capacitados nas temáticas.”

Leia também: “A geração das crianças traídas”, reportagem publicada na Edição 82 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.