Debate sobre o voto ‘impresso’ foi politizado, critica Filipe Barros

Declaração do deputado foi proferida durante entrevista concedida ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan
-Publicidade-
Filipe Barros participou de <i>Os Pingos nos Is</i>, da rádio Jovem Pan
Filipe Barros participou de Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan | Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

O deputado federal Filipe Barros (PSL-PR), relator da proposta de emenda constitucional (PEC) do voto “impresso” na Câmara dos Deputados, concedeu entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, exibido nesta sexta-feira, 16. Durante a conversa, o parlamentar falou sobre o adiamento da análise do relatório da proposta.

Debate politizado

Segundo Barros, o debate acerca do voto “impresso” não foi conduzido de maneira adequada. “A segurança nas urnas digitais é um assunto científico, mas infelizmente foi partidarizado e politizado”, criticou. “Se observarmos as votações desse tema, perceberemos que a Câmara já o aprovou em três ocasiões. É uma matéria sem viés ideológico.”

-Publicidade-

Mudança de postura de alguns parlamentares

O deputado afirma que os partidos atualmente contrários ao voto “impresso” já foram favoráveis à medida. “O que fez alguns parlamentares mudarem de postura foi a reunião que o Tribunal Superior Eleitoral promoveu com dirigentes partidários”, disse. “O objetivo era convencê-los a não aceitar a implantação do voto ‘impresso’.”

Oposição quer encerrar o debate

De acordo com Barros, os deputados contrários à proposta estão trabalhando para evitar os debates. “Não faz sentido algum a tentativa de encerrar as discussões de maneira abrupta”, lamentou. “Eles sabem que, com a atual configuração da Comissão Especial, teriam votos para rejeitar e enterrar a PEC de uma vez por todas.”

Reação exagerada

O parlamentar diz estar espantado com a reação de alguns partidos em relação ao tema. “Essa reação toda me causa estranheza e preocupação”, afirmou. “Não é normal uma reação tão forte e intensa sobre algo que é tão simples. Há consenso científico no mundo inteiro sobre a questão do ‘voto impresso’.”

Leia também: “É proibido modernizar a urna eletrônica?”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 69 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site