-Publicidade-

Dentro do DEM, análise é de que Mandetta está demitido e só aguarda a carta

Correligionários do ministro da Saúde não acreditam em vida longa do demista no governo
Sessão no plenário da Câmara dos Deputados
Sessão no plenário da Câmara dos Deputados
Sessão no plenário da Câmara dos Deputados

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, não está demitido formalmente, mas esse é o sentimento dentro do DEM, partido ao qual é filiado. Depois das declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no último domingo, 5, integrantes do partido avaliam que falta só “chegar a carta”. É quase unânime a análise de que ele não terá vida longa no governo federal.

No partido, ninguém banca a demissão de Mandetta ainda nesta segunda-feira, 6. No entanto, caso isso ocorra venha a ocorrer, ninguém ficará, de fato, surpreso. O sentimento nutrido dentro do DEM — e por outros partidos de centro — é de vergonha de Bolsonaro. Os comentários ditos no domingo pelo presidente repercutiram.

A sensação é de “vergonha alheia” entre correligionários de Mandetta. Demistas dizem que Bolsonaro não discute assunto político, técnico ou emocional. A leitura é de que o presidente está com “ciúmes” da alta popularidade do ministro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Ciúmes? Como piada serve. Só o fato do Mandetta pertencer ao mesmo partido de Maia e Alcolumbre já seria motivo para não nomeá-lo. Agora o erro será corrigido.

  2. E o Mandetta por enquanto fica, mas vai ter que entender que o Presidente é Jair Bolsonaro. Coisa que Toffolí, Maia e Alcolumbre também não devem esquecer sob risco de serem lembrados da pior maneira possìvel.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês